Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

No último final de semana, comitês de luta contra o golpe cobriram as cidades em vinte estados do Brasil de cartazes com a palavra de ordem Não à prisão de Lula.

A campanha assumiu caráter de urgência ante o prazo de 20 de fevereiro (terça) para a entrada de recurso dos advogados do ex-presidente. Na última semana, a Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, chegou a pedir prisão imediata de Lula, no parecer ao habeas corpus que sua defesa havia impetrado. A prisão de Lula significaria não apenas um provável impedimento à sua candidatura à presidência, como também a intensificação do arbítrio do poder judiciário sobre as lideranças e movimentos populares de esquerda.

Na última sexta-feira (16), o golpista Michel Temer ordenou intervenção militar no estado do Rio de Janeiro, acendendo a chama-piloto da intervenção militar em todo o território nacional.

A reação popular à prisão de Lula e à intervenção militar nesse momento deve ser imediata e contundente. É preciso intensificar as ações de agitação e propaganda de modo a mobilizar a população e impedir o aprofundamento do golpe de estado em curso rumo a uma ditadura militar em que a esquerda será esmagada e o país mergulhará novamente nas sombras da violência e da miséria.

Comitês cobrem o país de cartazes contra a prisão de LulaO Partido da Causa Operária imprimiu mais de 50 mil cartazes, distribuídos aos militantes dos comitês contra o golpe em todo o país, que prontamente se organizaram em grupos de colagem em cidades como Brasília, Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Maceió, Porto Alegre, Teresina, Campinas, Bauru, Assis, Paranaguá. Cartazes forraram as ruas em locais significativos ou de grande circulação de pessoas, tanto nas regiões centrais como nas periferias.

Cerca de 200 mil panfletos também serão distribuídos nessa campanha que pode contar com a colaboração de todos aqueles dispostos a lutar contra o golpe de estado. Basta entrar em contato com o comitê de luta contra o golpe de sua cidade, ou com o site Lute contra o Golpe.

Qualquer colaboração é útil. Uma hora de panfletagem em uma rua movimentada, uma hora de colagem de cartazes, a atuação decisiva numa manifestação. Mobilize-se! Participe! Somente nas ruas será possível derrotar o golpe de estado!

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas