Comitê Mauá contra o golpe publica boletim para distribuição no município e convida para documentário

documentario_

A grande mobilização do último dia 15 de agosto, quando mais de 50 mil trabalhadores invadiram Brasília e exigiram do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o imediato registro da candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva e a sua liberdade. É a lição que toda a classe trabalhadora deve tomar e assim ampliar as mobilizações e impor uma derrota decisiva aos golpistas.

O golpe de estado no Brasil faz parte de um conjunto de ataques imperialistas dos grandes capitalistas internacionais, em especial dos EUA e dos poderosos empresários europeus à todos os trabalhadores dos países da América Latina, como são exemplos imediatos, Brasil, Venezuela, Nicarágua, Argentina, México entre outros.

No Brasil destituíram Dilma Rousself, sem que nenhum crime fosse comprovado, demonstrando a inocência de seu governo e escancarando que se tratava de um golpe de estado. Para continuar neste ataque, os golpistas prenderam Lula, com a mesma metodologia, acusações sem nenhuma prova, tudo isso para conseguirem seus reais objetivos impor aos trabalhadores do país, que foram as aprovações da reforma trabalhista, da terceirização, a tentativa de acabar com a previdência pública no país condenando a todos os trabalhadores a morrerem sem se aposentar.

A entrega de graça do petróleo nacional pelos golpistas é um verdadeiro sacrilégio contra o povo. Com o absurdo de venderem milhares de barris de petróleo, onde seu preço no mercado internacional cada barril está perto dos 70 dólares, e o governo de Temer(PMDB) e do PSDB/DEM entregou por 2 dólares o barril, sendo que cada barril contém cerca de 160 litros de petróleo. Um roubo jamais visto aos bolsos dos trabalhadores,  onde o litro da gasolina no país chega a R$ 5,00 o litro e um barril com 160 litros é vendido por  apenas de 7 reais.

Com o golpe, milhões de trabalhadores se encontram desempregados, a situação é tão desesperadora, que os órgãos de pesquisa já anunciaram, que dentre os milhões sem emprego, uma grande parcela dos trabalhadores e da juventude, se encontra em tal estado de desalentamento, que milhões deixaram de procura emprego, por conta da total falta de perspectivas.

Como resposta a todos estes ataques a classe trabalhadora responde e em todas as pesquisas, Lula, mesmo preso, vence as eleições no primeiro turno.

Frente a esta total degradação das condições de vida, os comitês de Luta contra o golpe e o Comitê Mauá contra o golpe de Estado chamam os trabalhadores a se mobilizarem e exigirem a liberdade de Lula, a candidatura de Lula e que seu nome esteja nas urnas em 7 de Outubro, para derrotar o golpe de Estado e todas as suas medidas contra a classe trabalhadora brasileira.

Para discutir a importância e a necessidade de toda essa luta, o Comitê Mauá contra o Golpe de Estado convida a todos para assistir à exibição do filme “O DIA QUE DUROU 21 ANOS”, no próximo dia 01 de setembro, às 14 horas, na Subsede da Apeoesp de Mauá, situada à rua Santos Dumont, n°69 e após debater a política necessária para derrotar o golpe de Estado.