Lula candidato
Movimentos seguem na campanha pelo Fora Bolsonaro e por Lula candidato nas ruas
WhatsApp Image 2021-02-07 at 22.04.55 (1)
Mais um domingo de ato em Copacabana, Rio de Janeiro | Foto: Comitê Fora Bolsonaro RJ
WhatsApp Image 2021-02-07 at 22.04.55 (1)
Mais um domingo de ato em Copacabana, Rio de Janeiro | Foto: Comitê Fora Bolsonaro RJ

Ontem (07) foi mais um dia de manifestação nas ruas por Fora Bolsonaro e por Lula Candidato. Diante da paralisia da esquerda perante o cenário político, os comitês de luta têm convocado e organizado nacionalmente atos todos os domingos há vários meses. No Rio de Janeiro, o ato realizado pelo Comitê Fora Bolsonaro Centro/Zona Sul (do qual o PCO faz parte), FIST e Casa Nem aconteceu no posto 2, Copacabana, às 10h.

As poucas organizações que participaram do ato dão o exemplo que toda a esquerda deveria seguir. A direita segue avançando sobre a população e a pandemia do coronavírus está cada vez mais fora de controle. As últimas eleições nas Mesas Diretoras do Congresso escancararam a frente ampla e o papel de palhaço prestado pelos parlamentares da esquerda. Mesmo assim, a esquerda segue agindo a reboque da direita golpista e desmobilizando a população.

O ato realizado no Rio contou com forte apoio da população, principalmente devido aos materiais em defesa da candidatura de Lula, o que ressalta que o nome de Lula é o único possível para as eleições de 2022. O PCO e os companheiros do Comitê defendem a candidatura de Lula como uma forma de enfrentamento direto contra a direita e o golpe, visto que todo o esforço da burguesia é no sentido de tirar Lula da disputa e do cenário político.

A garantia de que Lula tenha direito de ser candidato só poderá se dar através da mobilização. O STF e o judiciário golpistas, totalmente antidemocráticos, não irão fazer absolutamente nada para restituir seus direitos políticos.

A defesa dos direitos de Lula volta ainda mais à tona após mais uma divulgação de uma série de conversas de Moro e os procuradores da Lava Jato que mostram claramente as intenções e a farsa montada para prender o ex-presidente.

O próprio Partido dos Trabalhadores nada faz diante da incerteza da candidatura de Lula. Essa semana teve como acontecimento de destaque também a possível candidatura de Haddad para o pleito em 2022, o que seria um verdadeiro golpe e uma capitulação, uma desistência da defesa dos direitos políticos de Lula.

A esquerda que se diz minimamente democrática, deve seguir o exemplo da mobilização no Rio de Janeiro e lutar pela candidatura de Lula. O que se vê é uma manobra operada pela burguesia para cooptar a esquerda parlamentar e colocá-la em sua órbita a fim de obter seu apoio e o de seu eleitorado, boicotando qualquer possibilidade de candidatura independente da esquerda e dos trabalhadores.

As organizações dos trabalhadores devem mobilizar para um enfrentamento da política golpista e fazer uma ampla campanha por Lula candidato em 2022.

Relacionadas
Send this to a friend