Comitê de Mauá convida para debate sobre o processo eleitoral em tempos de golpe de Estado

comite maua1

O Comitê Mauá contra o golpe de Estado chama os trabalhadores a manter a luta contra o golpe de Estado, que aprofunda sua ofensiva com a ofensiva e manobras da direita para fraudar as eleições que tirou Lula das eleições. Vítima de uma grande ofensiva da direita, dos golpistas (Fiesp, Judiciário, militares, Globo, Bandeirantes) e de setores defensores do plano B, Lula, reconhecido pela classe trabalhadora como a única liderança na luta contra o golpe que seria capaz de barrar com o apoio da classe trabalhadora a ofensiva do atual regime de direita, está fora das eleições.

A cassação de Lula fortaleceu a direita golpista que irá em busca de impor à classe trabalhadora todo seu macabro plano, com a reforma trabalhista, a reforma da previdência, a venda das riquezas nacionais como a Petrobrás e o aquífero Guarani (maior reserva de água do mundo), levando ao empobrecimento geral da classe trabalhadora brasileira, assim como planejam uma invasão, à mando do imperialismo norte americano, do exército brasileiro à Venezuela, transformando filhos de brasileiros e venezuelanos em carne de canhão.

Ao mesmo tempo a capitulação da maioria da esquerda, que abandona Lula e joga suas fichas na eleição de Fernando Haddad, ignora ou oculta o fato de que, assim como não foi possível derrotar a primeira fase do golpe, com o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, também não se deteve a condenação, prisão e agora a cassação de Lula, feitas de maneira totalmente ilegal passando por cima da Constituição Federal e da declarada vontade da maioria do povo brasileiro, não é possível imaginar seriamente que a direita assistirá impassível à vitória de um candidato da esquerda como Fernando Haddad, que nem de longe, possui a liderança política sobre as organizações dos explorados que tem Lula.

Frente a isso denunciamos a fraude nas eleições brasileiras sem Lula, que a classe trabalhadora não reconheça nenhum governo eleito sob o golpe e que em 7 de outubro vote massivamente nulo nas eleições, para fortalecer a denuncia do golpe de Estado . Chamamos os trabalhadores para a devida reação, nas ruas, por meio da mobilização popular, que passe por cima das ilusões e dos delírios.

Para fortalecer essa luta convidamos os trabalhadores de Mauá a participar no próximo dia 13 de Outubro do debate sobre o processo eleitoral em tempos de golpe de Estado, a se realizar na Subsede da Apeoesp, situada à rua Santos Dumont, 69, em frente à escola estadual Viscondinho.

Veja o cartaz em cartaz pronto (2)

Entre na página do facebook para conhecer os companheiros e participe das reuniões.