Siga o DCO nas redes sociais

Nota de comitê
Estudantes da USP aderem a ato contra chacina de Paraisópolis
Comitê de luta contra o golpe da USP se manifesta contra chacina de Paraisópolis
15752446025de4533ab875c_1575244602_3x2_xl
Nota de comitê
Estudantes da USP aderem a ato contra chacina de Paraisópolis
Comitê de luta contra o golpe da USP se manifesta contra chacina de Paraisópolis
Foto: Reprodução
15752446025de4533ab875c_1575244602_3x2_xl
Foto: Reprodução

O comitê de luta contra o golpe da USP  escreve essa nota a fim de expressar o seu mais profundo repúdio contra a ação covarde, cruel e descabida da polícia militar de São Paulo, que, na prática, assassinou nove jovens na comunidade de paraisópolis nesse domingo. 

A ação da PM não foi acidental e nem foi o que eles dizem ser: não foi uma perseguição a criminosos que culminou em catástrofe. Na realidade, isso é parte de uma repressão sistemática organizada contra as comunidades pobres das cidades de São Paulo e de todo o Brasil, que visam reprimir qualquer manifestação popular como os bailes funks. 

Responsabilizamos, desde já, o governador de São Paulo, João Doria Jr., bolsonarista declarado e inimigo da população pobre deste país, pela verdadeira chacina ocorrida em Paraisópolis. Ele deve ser responsabilizado não só por se omitir e defender os policiais assassinos, como também por incentivar a política genocida contra a população pobre e negra de São Paulo. 

Nós, como estudantes da USP, fazemos um chamado a toda a comunidade universitária a se manifestar contra essa chacina, contra a policia militar que ocupa as favelas e os campi da USP e, chamamos a todos, para defender a palavra de ordem de “Fora Doria”, inimigo da população, da educação e da universidade de São Paulo.

Todos ao MASP esta quinta-feira, 19h, protestar contra a chacina de Paraisópolis!

Fora Doria!

Fim da PM!

Fora Bolsonaro!