Eleição sem Lula é fraude! É Lula ou nada!

capa-cotv-lula-se entrega

A reunião ampliada do Comitê Central Nacional do Partido da Causa Operária (PCO), realizada no último fim de semana adotou um conjunto de resoluções fundamentais diante da situação política, no momento em que o golpe entrou em uma nova etapa com a prisão do ex-presidente e maior liderança popular do País, Luís Inácio Lula da Silva.

Se opondo à política de conciliação, de abandono da luta contra o golpe, de aceitação da prisão e cassação dos direitos políticos de Lula e de ilusão nas eleições fraudulentas que a direita pretende realizar sem Lula, para reforçar o golpe, defendida por ampla parcela da esquerda pequeno burguesa e burguesa que discute um “plano B”, uma aliança com setores golpistas como Ciro Gomes (PDT), Joaquim Barbosa (PSB) e o Solidariedade, de Paulinho da Força e Aldo Rebelo, a direção do PCO reafirmou sua posição de lutar e ampliar a campanha pela liberdade de Lula e contra o golpe, aprovando o chamado à realização de uma Conferência Nacional Aberta contra o Golpe, a ser realizada em meados de julho, reunindo ativistas dos Comitês de Luta contra o golpe, pela anulação do impeachment, em defesa de Lula etc. e de outros movimentos e organizações que participem da luta pela contra o golpe em todo País.

Diante da proximidade do processo eleitoral e do fato de que Lula é a candidatura que expressa para milhões de brasileiros e, principalmente, para as grandes organizações de luta dos explorados, como a CUT, MST, CMP etc. a luta contra o golpe e suas “reformas”, o PCO deliberou – pela primeira vez em 16 anos – que não lançará candidato à presidência da República e apoiará a candidatura  presidencial de Lula, contra o golpe.

O Partido vai intensificar a denuncia da armação que a direita golpista busca organizar em torno de eleições viciadas e fraudulentas: eleger um candidato sem apoio popular, mas que esteja comprometido com a continuidade do golpe. Se posicionando contra “saída” articulada com os golpistas, pelos candidatos-abutres (que esperam abocanhar o espólio político de Lula) e não mobilizam contra sua prisão, mas apenas buscam fazer campanha eleitoral em torno de sua prisão, o PCO vai às ruas e aos movimentos d e luta dos trabalhadores e da juventude denunciar que eleições sem Lula representam o aprofundamento do golpe e de modo algum podem ser referendadas pelas organizações de luta dos explorados. Eleição sem Lula é fraude!

Nesse sentido, PCO chamará a todas organizações de luta dos trabalhadores a aprovarem, o apoio à candidatura de Lula, como instrumento de mobilização contra o golpe e de defesa das reivindicações dos explorados e de suas organizações na luta política que tende a se intensificar no processo eleitoral e lançará centenas de candidaturas operária e socialistas para governador, senador e deputado federal e estadual para usar a campanha como uma tribuna de luta contra o golpe; sem apoiar qualquer aliança com partidos golpistas e burgueses, inimigos da luta dos trabalhadores.