Nota
Reproduzimos a seguir nota de repúblico do Comitê Anti-imperialista General Abreu e Lima contra a escalada nas pressões militares do imperialismo norte-americano contra a Venezuela
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
197091312_4ee806479c_b
"Yankee go home" é uma expressão anti-imperialista tradicional na Venezuela. Foto: robotpolisher |

Nota de repúdio sobre a ingerência dos EUA e do Brasil na Venezuela

O Comitê anti-imperialista general Abreu e Lima torna pública sua posição acerca da nova agressão dos EUA ao governo e povo da Venezuela, diante dos seguintes fatos:

1 – O que os EUA chamam de “Moldura institucional para a transição democrática na Venezuela” é mais uma tentativa em impor instabilidade neste país irmão, com uma propaganda mentirosa para fortalecer os traidores e serviçais do grande capital, que insistem em retomar o controle das riquezas do povo venezuelano, especialmente o petróleo;

2 – Os EUA, apoiados pelos governos lacaios e antinacionais do Brasil e Colômbia, agem como uma organização terrorista, com ações criminosas, sabotagens, impondo o bloqueio econômico, financiando mercenários e inventando um autoproclamado presidente para atacar a legalidade e legitimidade do governo da terra de Bolívar;

3 – O presidente Bolsonaro, logo após receber um ligação de seu chefe, por meio do Ministério de Relações Exteriores do Brasil, divulgou a Nota 53, que “expressa sua coincidência com os objetivos da proposta e a apoia como instrumento capaz de contribuir para o restabelecimento da democracia na Venezuela”, coloca o Brasil como agente provocador para atender a ordem norte-americana, quando descumpre o artigo 4° da Constituição Federal onde consta a obrigação do governo brasileiro a propagar a paz e respeitar a soberania de outras nações;

4 – A posição do governo brasileiro, em um momento que o mundo enfrenta uma pandemia, com dezenas de milhares de contaminados e milhares de mortos pelo Covid-19, mostra o sadismo, a desumanidade e pretende desviar a atenção dos reais problemas que o Brasil enfrenta, muitos provocados pela incapacidade do governo atender os mais sentidos interesses nacionais e, aproveitando-se da crise do sistema capitalista e da pandemia, ataca ferozmente os direitos da classe trabalhadora;

5 – Os EUA e todos os governos, incluindo o do Brasil, que sustentam o bloqueio econômico contra Venezuela, Cuba, Palestina, Irã e outros povos, com seus atos genocidas, mostram a crueldade e desumanidade dos covardes e inimigos da democracia com seus crimes contra a humanidade;

6 – O governo de Nicolás Maduro Moro é legal e legítimo, resultado de eleições democráticas, nas quais os traidores foram derrotados, portanto, como internacionalistas reafirmamos a total solidariedade ao processo revolucionário bolivariano, que reafirma o sonho de Bolívar e Chávez na construção da soberania e autodeterminação venezuelana

7 – A Revolução Bolivariana é uma síntese da unidade e da disposição de um povo em não se curvar diante do agressor, dos traidores e do imperialismo.

8 – Seguimos defendendo a derrubada do governo Bolsonaro, usurpador da legalidade, da democracia e dos direitos do povo brasileiro, que seguidamente tem praticado crimes de responsabilidade e desrespeitando a Constituição brasileira, atuando como um capataz na região para defender os interesses dos EUA, atacando as necessidades do povo brasileiro, provocando o corajoso povo venezuelano e incentivando a discórdia na região.

Somos internacionalistas, praticamos a solidariedade e defendemos a paz na região e no mundo.
Respeitem a Venezuela!
Força ao governo e ao povo venezuelano!
Viva à Revolução Bolivariana!
Fora genocidas e lacaios do imperialismo!

Brasília, 02 de abril de 2020

Comitê anti-imperialista general Abreu e Lima

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas