Comissão Interamericana de Direitos Humanos denuncia perseguição policial a negros no Brasil
rj_
Comissão Interamericana de Direitos Humanos denuncia perseguição policial a negros no Brasil
rj_

A repressão policial é algo contínuo na vida da população pobre, contudo ainda mais acentuada contra a população negra e pobre que compõe os bairros mais periféricos do país. Cotidianamente essa população está a mercê do aparelho repressor do estado, onde se tornaram os verdadeiros alvos da policia assassina.

Essa é uma situação que a cada dia se acentua, e esse fato se comprova quando o massacre da população negra por meio da repressão é denunciando também por órgãos intencionais com ligação aos direitos humanos. Os dados revelados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública do  Atlas de Segurança de 2018, mostram que foram cerca de 62.517 assassinados no país partindo do ano de 2016, deixando claro também que os negros morrem 2,5 vezes mais, logo ocupam grande parte desse número de mortes.

Fato é que a situação da população negra no país é alarmante, e está comprovado na prática que o poder exercido pela polícia contra os negros é brutal e escancarado. A polícia age enquanto representante do estado burguês, que chancela a perseguição da população negra de maneira indiscriminada. Outra dado apontado, é dos números referentes às ações policiais, que contabilizam  cerca de 4,222 mortes, sendo 76,2% das vítimas pessoas negras.

Em suma, mais uma vez é preciso reforçar a política de organização da luta do povo negro contra a repressão policial e opressão perpetrado pelo estado burguês, defendendo de maneira irrestrita o direito de autodefesa da população contra a máquina  de matar do Estado.