Começou: com medo, países imperialistas intensificam campanha para tirar Neymar da Copa

neymar paulinho

O melhor futebol do mundo confirmou sua superioridades nesta segunda-feira (2) na partida contra o México pelas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia. Por dois gols a zero, o Brasil avançou para a próxima fase com gols de Neymar e Firmino. O primeiro gol saiu depois de uma jogada genial entre Neymar e Willian. Neymar participou do segundo gol com uma assistência para Firmino bater para livre para a rede.

O ponto negativo da partida ficou por conta da violência do México contra a seleção brasileira com a conivência de uma arbitragem omissa, além da agora já tradicional perseguição do árbitro de vídeo (VAR). O VAR errou até ao marcar um escanteio no lugar de um tiro de meta. Mais um erro contra o Brasil. O VAR “erra”sistematicamente contra a seleção. Mas o pior acabou sendo um pisão de Layún no tornozelo de Neymar com o jogo parado, na beira do campo. Nesse caso o VAR também não serviu para a expulsão do agressor.

O imperialismo, no entanto, já está empenhado em falsificar a realidade contra o time brasileiro, que está cada vez mais perto de mais um título. Especialmente com a eliminação de times fraudulentos como Espanha e Alemanha. Durante uma entrevista para o canal RT depois do jogo, analisando a partida, Peter Schmeichel, ex-goleiro da eliminada Dinamarca, afirmou que o “comportamento” de Neymar teria sido “infame”.

A intervenção do dinamarquês não parou por aí. Schmeichel fez campanha pela retirada de Neymar da Copa, como parte de uma campanha mais ampla que tem levado Neymar a apanhar em campo sem que os juízes tomem providências. Segundo Schmeichel Neymar teria “atuado” depois de tomar um pisão fora do lance. E ainda pediu o uso do VAR contra o jogador brasileiro, completando: “não queremos ver esse tipo de atuação em campo”.

Trata-se de uma campanha contra o time do Brasil em um momento em que a situação já se tornou desesperada para aqueles que querem manobrar contra a seleção brasileira. Dessa vez os jogadores não sucumbiram à descomunal pressão contra o futebol brasileiro, e o caminho está cada vez mais livre para o provável hexa. Diante dessa situação, já aventam até mesmo “soluções” como tirar os grandes talentos do campeonato. Especialmente no momento em que, se Neymar tomar um cartão amarelo estará fora das semifinais. Schmeichel está em campanha pelo cartão amarelo.

Curiosamente, Peter Schmeichel é da Dinamarca, país que protagonizou um dos piores jogos da Copa até hoje no domingo (1) contra a Croácia. Essa sim uma atuação que todos esperam que não se repita jamais em campo, uma tortura para os espectadores.