The Economist
Declarações de Bolsonaro sobre o coronavírus foram mal vistas em todo o mundo e devem levar país a uma catástrofe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Brazil's President Jair Bolsonaro gestures during a review and modernization ceremony of occupational health and safety work at the Planalto Palace in Brasilia, Brazil July 30, 2019. REUTERS/Adriano Machado
Fonte: Adriano Machado/EBC |

A revista The Economist, órgão Imperialista inglês, atacou o presidente ilegítimo Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (9), afirmando que o fascista  está praticamente isolado em seu discurso em relação à necessidade do distanciamento social para conter a disseminação do novo coronavírus. Ainda segundo a revista, as atitudes de Bolsonaro marcam o começo do fim de sua presidência, o que deixa o no ar um ar de preocupação dos grandes capitalistas com a catástrofe brasileira regida pelo governo deste seu capacho.

“Um por um, os que duvidam fizeram as pazes com a ciência médica. Apenas quatro governantes do mundo continuam negando a ameaça à saúde pública representada pela covid-19. Dois são destroços da antiga União Soviética, os déspotas da Bielorrússia e do Turquemenistão. Um terceiro é Daniel Ortega, o ditador tropical da Nicarágua. O outro é o presidente eleito de uma grande democracia, ainda que maltratada”, diz o texto da nova edição.

Aqui vale ressaltar alguns pontos sobre esta colocação. Primeiro que nesta semana a Organização Mundial do Comércio (OMC), afirmou categoricamente que a crise que estamos vivendo não tem precedentes em toda história do capitalismo. Sendo assim, os grandes parasitas, assaltantes das Nações exploradas, estão de “cabelo em pé” e começando a reorganizar seus postos de comando pelo mundo. Segundo, que os capitalistas, mesmo em crise do seu “grande” sistema que seria eterno, ainda tentam atacar a União Soviética. Terceiro, a demagogia de sempre, pois, todos sabemos que os ditadores dos países explorados são comandados pelos Imperialistas, neste caso, EUA, Inglaterra, França, Itália e etc.

O Brasil é uma grande pilhagem para os grandes monopólios, e, exatamente por isso, a esquerda deve aproveitar a crise para derrubar o regime fascista e implementar mudanças pela força, nas mãos dos trabalhadores.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas