Começa a fraude eleitoral: TRF-4 nega pedido de Lula de participar do debate presidencial na Band

lula1

As eleições de 2018 foram programadas para acontecer sem a participação do maior líder popular do país. Liderando todas as pesquisas de intenção de voto com folga, Lula é o único candidato real dessas eleições – o único candidato que expressa toda a revolta da população contra o golpe de Estado.

Por causa de uma série de contradições do próprio bloco golpista e por causa da forte mobilização dos trabalhadores em torno da figura do ex-presidente Lula, o líder petista ainda não foi definitivamente impedido de participar das eleições. Mesmo preso, Lula ainda pode ser candidato, estando inclusive resguardado pela Constituição.

Na última semana, a candidatura de Lula à Presidência da República foi reiterada na Convenção do Partido dos Trabalhadores. No próximo dia 15, o PT promete registrar a candidatura do ex-presidente, tendo também convocado um ato unificado em apoio a Lula. No entanto, como estamos em um golpe de Estado, o Judiciário não parece estar minimamente disposto a atender aos interesses do PT ou de qualquer organização de esquerda.

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) proibiu que o ex-presidente Lula participasse do debate presidencial na rede de televisão Bandeirantes (Band). O debate na Band, que já é tradicionalmente o primeiro debate da televisão aberta em todas as eleições desde 1989, é a primeira oportunidade que os candidatos têm de confrontar seus adversários.

Para a Band, assim como para todas as demais emissoras, é obrigatório chamar todos os candidatos que tenham uma representação mínima na Câmara dos Deputados – prerrogativa essa que o PT atende. Desse modo, o TRF-4 está entrando em conflito com a própria reforma política que a direita golpista aprovou há alguns anos – o que demonstra o aprofundamento do golpe de Estado e o reacionarismo das instituições.

Para libertar o ex-presidente Lula e garantir seus direitos políticos, é necessária uma mobilização revolucionária contra o golpe. Liberdade para Lula! Lula ou nada! Lula presidente!