Siga o DCO nas redes sociais

Em meio a crise…
Comandante geral da Polícia renuncia na Bolívia
A crise do regime boliviano é tamanha que inclusive um comandante-geral da polícia, que participou do golpe, foi obrigado a renunciar.
calderon-abi-600x357 (1)
Em meio a crise…
Comandante geral da Polícia renuncia na Bolívia
A crise do regime boliviano é tamanha que inclusive um comandante-geral da polícia, que participou do golpe, foi obrigado a renunciar.
Foto: Yuri Calderón / Reprodução
calderon-abi-600x357 (1)
Foto: Yuri Calderón / Reprodução

Da redação – Nesta segunda-feira (11), Yuri Calderón renunciou ao cargo de Comandante Geral da Polícia após pressão de grupos de oficiais amotinados em várias cidades no país, em meio ao golpe de Estado sofrido pelo presidente Evo Morales no domingo (10/11).

Calderón participou ativamente do golpe, sendo um dos responsáveis pela presidente do Tribunal Superior Eleitoral, María Eugenia Choque e Antonio Costas, ex-vice-presidente do órgão.

Calderón, no domingo, disse que a polícia já havia prendido pelo menos 36 pessoas. “Não estamos apresentando-os como delinquentes, respeitamos sua presunção de inocência, mas [prendemos] para que as pessoas se acalmem e vejam que suas instituições estão trabalhando”, disse.

Porém, a crise política é tão grande que o oficial foi obrigado a renunciar.