Infiltração imperialista
Riquezas energéticas sendo entregues para o capital estrangeiro a toque de caixa, por pretextos mentirosos
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
images (4) (1)
Os entreguistas Jair Messias Bolsonaro e Paulo Guedes | Montagem: Andrei Morais

Com a queda livre no preço do petróleo em todo o mundo, principalmente pela crise do novo coronavírus, a americana Oil Group planeja construir seis refinarias de pequeno porte no Brasil, com investimentos total de US$ 2 bilhões nos próximos sete anos, com a desculpa de que a Petrobras não consegue suprir o país só com sua produção.

Para a empresa abastecer 100% do mercado nacional sem importações seria necessário uma retração de 40% na demanda — declara o executivo – Fabiano Diaagoné – da Oil Group, em entrevista para “O Globo”.

Das quatro unidades maiores, além da do Rio, estão em fase de estudo de viabilidade econômica a instalação de uma no Espírito Santo e outra no Maranhão. A quarta unidade e as duas menores ainda não têm localização, mas os estudos estão entre Bahia e Sergipe e, a primeira unidade ficará no Porto do Açu, no norte fluminense, e será construída a partir do segundo semestre de 2021. Receberá de US$ 300 milhões de investimentos e, no pico das obras, deve gerar 2 mil empregos, segundo as palavras do Sr. Diaagoné.

A Petrobras pretende vender oito de suas principais refinarias, com uma capacidade total de processar 1,1 milhão de barris por dia. Com isso, a participação da estatal no mercado de refino no país que hoje é de 99%, cairia à metade.
Tudo isso, tem como único objetivo a destruição da Petrobras para a entrega do setor de petróleo e gás para os capitalistas estrangeiros, pois a privatização de ativos da Petrobras é totalmente desnecessária, uma vez que é uma farsa o fato de que e a empresa está causando prejuízo.

Desde a descoberta do pré-sal, elemento que tem sido deveras cobiçado por multinacionais, é que podemos observar uma articulação entreguista por parte do capital estrangeiro, pois é notório que o projeto é muito promissor, mas a empresa se auto sabota no aproveitamento desse recurso, estabelecendo metas de alavancagem (relação entre a dívida líquida e a geração de caixa), deixando claro a estratégia golpista para conter o crescimento da Petrobras.

Um trabalho conduzido pela própria estatal, mostra uma análise detalhada que foi realizada pela Associação dos Engenheiros da Petrobras e divulgada em vídeo sobre as consequências da estratégia de gestão adotada a partir de 2015, com a manipulação de indicadores e de informações para adequação dos objetivos aos interesses dos concorrentes, incluída aí a criação do mito da “Petrobras quebrada”.

Outra grande falácia, é de que a privatização gera “preços mais competitivos”. Entre 2010 e 2014, mesmo com a elevação dos preços do petróleo, a empresa decidiu manter os preços internos abaixo dos internacionais, mesmo tendo que subsidiar uma pequena parcela de derivados que era importada. Ainda assim o resultado foi a conquista das maiores gerações operacionais de caixa da sua história, de 28 bilhões de dólares em 2010 e de 33 bilhões em 2011. Mas desde o golpe de 2016, foi estabelecido preços acima dos internacionais, perdendo mercado interno, colocando as refinarias na ociosidade e mesmo com volumes de produção muito maiores, a Petrobras não conseguiu alcançar as gerações de caixa do passado.

Os balanços de 2012 a 2017 analisados pela entidade deixa claro que a estatal tinha uma geração operacional de caixa estável, entre 25 bilhões e 27 bilhões de dólares, ou seja, nem os abalos que ocorreu na sociedade decorrentes das denúncias da Lava Jato, foi o suficiente para conter o poder de produção da companhia.

A verdade é que o povo brasileiro está tendo todas as suas reservas energéticas roubadas diante de seus olhos por essa burguesia parasita, que tem como instrumento de assalto o fascista e genocida Jair Messias Bolsonaro e o vendedor de pirâmides, Sr. Paulo Guedes, que rouba a nação brasileira através da prática do entreguismo de todas as nossas riquezas, a toque de caixa. Um verdadeiro crime que lesa a pátria em favor de interesses do capital especulativo estrangeiro.

Não podemos aceitar essa loucura de “entreguismo” praticado por esses psicopatas que estão no poder. É urgente a mobilização popular contra esse assalto que praticam contra a nação, na calada da madrugada, em meio a maior pandemia mundial do século e, com a imprensa golpista caladinha, pois também está à disposição do mesmo grupo que o Sr. Jair e Sr. Guedes são capachos.

Além do rombo em cofres públicos por entregar as nossas riquezas para o capital estrangeiro, também está em jogo milhões de empregos, pois os postos de trabalho que serão gerados pelas contratações dessas multinacionais, não dá “para o cheiro”, em comparação com o número de desempregados que ocupará a “rua da amargura”.
A única alternativa para barrar com esse massacre contra o povo, é a derrubada desse desgoverno fascista e entreguista do poder. Fora Bolsonaro e todos os golpistas entreguistas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas