2020
Em tempos de golpe, até mesmo as festas de Réveillon estão sendo sabotadas pela burguesia, que proibiu o manuseio de fogos barulhentos em vários locais.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
fogos
Explosão de fogos no Rio de Janeiro. |

O ano de 2019 vai se encerrando com um “presente” terrível dos governadores do Nordeste: a aprovação das famigeradas reformas da Previdência estaduais. Essa, no entanto, não é a única ofensiva organizada pela burguesia nos mais diversos estados brasileiros: pouco a pouco, a direita vem impondo as leis mais absurdas, como as que visam proibir que os fogos de fim de ano produzam algum barulho.

O motivo, como era de se esperar, é bastante nobre – a direita, afinal, sempre tem motivos muito nobres para aplicar todo tipo de ataque contra os trabalhadores. Dessa vez, não está em jogo o combate à corrupção, nem a segurança pública, nem a salvação das tartarugas marinhas entaladas com canudos de plástico: os grandes beneficiários dos fogos silenciosos seriam os animais domésticos.

Se alguém pretende levar a sério a defesa contra os indefesos cãezinhos, é preciso lembrar quem são os responsáveis pelas leis do silêncio. Os heróis dos animais são ninguém menos que os bandidos profissionais que matam diariamente o povo pobre e trabalhador e todo o país. Isso mesmo: por debaixo do terno engomado dos senhores prefeitos e governadores que correm para salvar os bichanos, está uma poça infinda de sangue daqueles para quem fingem governar.

De quem falamos? Ora, falamos de senhores como o atual governador de São Paulo, João Doria, e o prefeito da capital, Bruno (quase) Covas, que foram responsáveis pela recente chacina de Paraisópolis. Paraisópolis, na verdade, é só um caso: todos os dias os capangas do PSDB enxotam moradores de rua com jatos de água, agridem jovens na periferia e reprimem de maneira truculenta qualquer manifestação contrária ao governo.

Em Recife, os ecologistas Paulo Câmara e Geraldo Julio, que acabaram de aumentar ainda mais o roubo sobre a aposentadoria dos servidores pernambucanos, também diminuirão consideravelmente o barulho dos fogos. No Rio de Janeiro, o prefeito Marcelo Crivella, que é uma verdadeira besta-fera empregada pela Igreja Universal, também decidiu posar ao lado dos ursos pandas da WWF. Engraçado – porém previsível – é o PSOL da capital da Bahia apresentar um projeto que também proíbe fogos barulhentos…

A burguesia quer acabar com os fogos barulhentos – e, se conseguir, com todos os fogos existentes – por um motivo simples: a direita odeia festa. E, se é para ter festa, ela deve ser a mais sem graça, silenciosa, maçante e hipócrita possível. Quem gosta de fazer festa, quem efetivamente faz festa, põe milhões na rua nos carnavais pelo país afora e torna qualquer reunião de cinco pessoas em cima de uma laje uma explosão de animação são os trabalhadores, que não vivem no mundo artificial e cínico da classe dominante.

A proibição dos fogos barulhentos é, portanto, a proibição da festa em si – se o barulho dos fogos incomodam, daqui a pouco o barulho de um show vai incomodar e, por fim, qualquer festa será proibida. Não, a classe operária não anseia por uma festa cinzenta e sem graça, tal qual o expediente massacrante ao qual lhe é submetido diariamente na fábrica. Queremos festa, e não uma festa escondida, quase que clandestina…

Ao tramar um Réveillon sem barulho, a burguesia segue na esperança de que, finalmente, conseguirá um ano de 2020 também sem barulho. Espera que manterá o silêncio que, por causa de uma política errada das direções da esquerda nacional, tem sido dominante neste semestre. Mas, ao que tudo indica, o ano que vem não será nada silencioso, independentemente das leis que a burguesia aprovar.

Em 2020, a convulsão em que se encontra a América Latina vai continuar – afinal, não há outro prognóstico possível, uma vez que a crise do capitalismo empurra os povos para a revolta. E, quando chegar ao Brasil, que venha, com fogos, com carro de som, com gritos – venha, pois, com muito barulho para tirar o sono da burguesia. Não há, enfim, guerra silenciosa…

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas