Cinema, golpe e fraude de 2018
O documentário de Olivier Stone pretende mostrar os eventos que aconteceram em 2018, com a prisão e cassação do ex-presidente Lula
lula
Lula, o maior representante popular do Brasil, será personagem principal do documentário | Foto: Reprodução
lula
Lula, o maior representante popular do Brasil, será personagem principal do documentário | Foto: Reprodução

O cineasta Oliver Stone, diretor consagrado por seus filmes de caráter autobiográficos sobre a Guerra do Vietnã, desta vez decidiu abordar mais um tema sobre a ação imperialista na América Latina. Em sua carreia, além da trilogia premiada sobre o Vietnã, também fez inúmeros documentários e filmes sobre a política interna e externa do Estados Unidos, incluindo os golpes de estado na América Latina. Desta vez, seu próximo documentário será sobre Lula, o golpe que levou à sua prisão e à fraude eleitoral que se seguiu.

Stone tem um longo histórico de denúncias contra os ataques do imperialismo na América Latina, tendo feito filmes com participação de FIdel Castro, Hugo Chaves, Cristina Kirchner e Evo Morales, reproduzindo momentos importantes da consolidação e da resistência dos governos nacionalistas e do Governo Cubano. As temática dos longa-metragens incluem: a morte de JFK; a vida e a carreira política de Nixon; o documentário “Comandante” que retrata o Governo de Fidel em Cuba e que, posteriormente foi censurado pela HBO; “Ao Sul da Fronteira” que retrata a devastação social e econômica da política neoliberal imposta pelo FMI; E por último cabe destacar o documentário “Mi amigo Hugo” que retrata uma conversa com os vários líderes populares citados acima.

Ao noticiar o novo documentário de Oliver que terá Lula como personagem principal, a imprensa golpista prontamente veiculou matérias que tinham como único conteúdo e finalidade tratar o Ex-Presidente como um condenado fugitivo. Tudo isso pois, nesta última terça-feira foi informado a Justiça Brasileira de que Lula sairá do país no dia 17 para gravar o longa e retornará no início de Janeiro.

É claro, para a imprensa, nunca se pode esquecer de reforçar a campanha de ataques ao maior representante do povo brasileiro. Provavelmente, os avisos do Ex-Presidente, apesar de desnecessários à luz da legislação, tem o objetivo de prevenir mais ataques desta mesma imprensa venal.

O Documentário será gravado em Cuba e mostrará todos os eventos que permearam o golpe de estado, os ataques contra Lula, o golpe dado nas eleições presidenciais de 2018, a fraude das eleições sem Lula. o único grande representante popular da Esquerda. Nesse sentido, é muito importante para esclarecer e evidenciar os eventos que conduziram à este golpe e ao fracasso da esquerda em conter o avanço do bolsonarismo e da direita.

É preciso apoiar iniciativas como essa que visam explicitar o caráter golpista e imperialista das manobras da direita brasileira contra o povo brasileiro e seu maior representante no regime político.

Relacionadas
Send this to a friend