Com decreto de Temer, país ficará sob tutela de militares por 10 anos: abaixo o golpe militar!

temer-militares-by-abr

Da redação – O presidente golpista Michel Temer, há alguns dias de deixar o cargo, decretou a criação de um Plano Nacional de Segurança Pública e Defesa Social.

O Decreto nº 9.630 tem supostamente como objetivo “combater o crime organizado”, “a violência contra a mulher” e assim por diante – no geral, o crime. Entretanto, o interessante é que os responsáveis para levar adiante a “segurança pública” serão justamente os organismos militares e outros órgãos que compõe a Força Tarefa, também criada por Decreto por Michel Temer.

A suposta tentativa de “melhorar a segurança da população” é na verdade uma forma de aumentar a repressão contra a população. O Decreto instaura uma duração de 10 anos para o Plano Nacional. Ou seja, coloca a repressão militar da Força Tarefa (controlada pelo Alto Comando das Forças Armadas) como lei até o final de 2028.

Como vem sendo avisado, o protagonismo que os militares tem assumido na política nacional revela que o golpe militar está batendo na porta do país. Basta haver uma situação de instabilidade política, seja do próprio governo Bolsonaro ou oriunda da reação popular, os militares já estarão em postos para tomar o poder oficialmente.

É por isso que estes decretos estão sendo criados. É por isso que Bolsonaro está com Generais do Alto Comando nos principais cargos de seu governo. É por isso que o Supremo Tribunal Federal (STF) está à mando dos Generais. Por isso é preciso denunciar que o tal “combate ao crime organizado” é na verdade uma forma de instaurar a perseguição política contra os trabalhadores e suas organizações.

Para combater o golpe, a única saída é a mobilização popular. Lutar pela liberdade de Lula e mobilizar o povo nas ruas, pois caso ameacem terão o mesmo tratamento dos golpistas turcos, que quiseram derrubar o governo e foram barrados pela população.