Colunistas da COTV: “As lições do carnaval para a luta contra o golpe “

Na edição do ontem do programa “Colunistas ao vivo” o companheiro Antônio Carlos abordou como tema “As lições do carnaval na luta contra o golpe”.

“O que podemos tirar de lições do carnaval 2018 na luta contra o golpe e contra os golpistas? Esse carnaval que foi anunciado pela imprensa e até mesmo por setores da imprensa pequeno burguesa como sendo um carnaval de protesto. Uma forma bem tímida de ocultar que nos dias de rei momo foram realizadas as maiores manifestações dos últimos tempos contra o regime político, mais destacadamente contra o regime golpista que derrubou da presidência Dilma Rousseff, para a qual foi eleita com 54 milhões de votos, a ampla maioria da população brasileira.

Uma evidência muito clara do regime golpista, e da revolta que a ofensiva desse regime vem provocando, a serviço dos imperialista a ofensiva contra a população de uma forma geral. Foram os maiores protestos dos últimos 30 anos, que se equiparam ou até superam as manifestações da fase final do regime militar, ou os anos temerosos do governo Sarney no final da década de 80. Não se trataram apenas de protestos genéricos, mas sim de uma revolta espontânea contra os golpistas e os seus governos. O carnaval, não deixou nenhuma liderança da direita intacta, que foram escrachadas, ou tiveram que se esconder da população em suas casas.

Ao contrário da direita, que odeia, persegue e destrói tudo o que é de interesse popular, a imensa maioria da população, saiu as ruas em defesa da sua liberdade de manifestação, em defesa do carnaval, no qual usaram para se divertir e enfrentar o golpe. Com essa política, a política da esquerda pequena burguesa, que trata a tudo aquilo que diz respeito aos interesses do povo da mesma forma que a direita; considera toda a cultura popular como algo alienante. Ficou claro que quem é alienado, é a esquerda pequeno burguesa cada vez mais distante dos interesses populares, das suas lutas, de sua luta contra o golpe e de sua luta contra os golpistas.

Daqui a poucas horas, do momento em que estamos gravando, acontecerá a apuração das escolas de samba no Rio de Janeiro, so primeiro grupo, daquele que é considerado o maior show da terra, uma festa espetacular com mais de 20 horas de duração. E ai também nessa festa, se manifestou uma grande polarização, e que se manifestará também na apuração, a luta de classes, e a luta entre quem defende o golpe e a população que se revolta cada vez mais contra os golpistas. Do ponto de vista da vontade popular das manifestação popular pelo gosto, pelo apreço popular, e pela revolta contra os golpistas, ficou claro, o imenso apreço e apoio popular no desfile da Escola de samba Paraiso do Tuiuti, que escrachou com o golpe, que escrachou com os coxinhas que saíram as ruas vestidas de verde e amarelo pedindo a saída da presidenta Dilma Rousseff, retratados ali como verdadeiros patos, e que agora, assim como a maioria do povo brasileiro, são penalizados com as consequências do golpe.

A tal ponto que o escracho ter sido de uma magnitude tão grande, que causou confusão na transmissão da rede globo, que detém o monopólio dos direitos de transmissão, teve dificuldades procurando ocultar, se atrapalhou, se embananou no momento do belo desfile da Paraíso do Tuiuti. E em segundo lugar também com um enorme apreço popular, a estação primeira de mangueira, que escrachou com um dos governos que mais agiu contra o carnaval, justamente na cidade maravilhosa. O governo do bispo reacionário Crivella, que foi devidamente tratado no desfile, no samba carioca, como o judas, em São Paulo o prefeito João Doria foi tratado com repúdio inclusive por artistas populares como o cantor Zeca Pagodinho, da mesma maneira que em Salvador o prefeito ACM Neto foi tratado da devida maneira, como o prefeito que é inimigo das manifestações populares, o golpistas ACM Neto do partido democrata ( DEM ).

Essas escolas que se tivessem uma votação popular estariam na frente de todas as outras escolas de samba do Rio de Janeiro, assim como em outras cidades como em São Paulo aonde se expressaram também muitas manifestações de protesto contra o regime político golpista e a favor da esquerda e de suas principais lideranças, muito dificilmente se sagrarão campeãs no Rio de janeiro, em São Paulo, devido a manipulação, e do fato de nesse carnaval ter se expressado uma tendência, que alias nós temos visto na política uma tendencia a apresentar como protesto uma manipulação, como é o caso da campanha contra a corrupção, representado essa política reacionária, mascarada de revolta popular, temos a escola da direita do Rio de janeiro, a escola de samba Beija Flor de Nilópolis.

É bom lembrar que essa escola atingiu o seu apogeu na década de 70 com enredos que inclusive homenageavam a ditadura militar. E tradicionalmente, que foi dominada por setores reacionários, mesmo sendo uma escola popular, foi dominada pela família Abrahão Davi, que sempre ligada a partidos como o PTB, PMDB, DEM e ARENA, procura ali em conluio com a rede globo, atacar a verdadeira festa popular no Rio de Janeiro. Desta feita essa escola que procurou até mesmo em suas alegorias comparar um policial militar com Jesus cristo, colocando um soldado na mesma posição da estátua La Pietá. Não só isso; A escola procurou usar dos mesmos chavões que a direita usou nos últimos anos como na suposta luta contra a corrupção, como a corrupcão na petrobras para ocultar que o problema de destruição do país, de retrocesso econômico, como deixou claro em seu enredo realizado pela Paraíso do Tuiuti, com o golpe realizado pela direita.

Bom é claro que o resultado ainda tem outras variantes, como o fato de a rede globo ter escolhido para premiar com o seu estandarte de ouro, uma escola que ficasse no meio termo. Uma escola que não denunciou o golpe e nem fez apologia a falaciosa luta contra a corrupção. E colocou premiando a Acadêmicos do Salgueiro, que fez um belo desfile denunciando o racismo e fazendo uma bela homenagem ás mulheres negras. Ou por exemplo a Portela, que enfrentando os cortes de verbas comuns a todas as escolas de samba do Rio de Janeiro e de todo o Brasil realizou um excelente desfile.

Mas por fim gostaria de destacar alguns pontos importantes, que se colocam importantes, subtraindo do carnaval e utilizando nos próximos dias na luta que tende a se intensificar contra os golpistas. Em primeiro lugar, o carnaval mostra que a revolta contra os golpistas está se generalizando. Se no carnaval a revolta se organizou e se expressou nos desfiles e nos blocos de carnaval, agora é hora de voltarmos nossas energias para os comitês de luta contra o golpe criados em todo o país para lutar contra o golpe, contra a prisão de Lula, para fazer aquilo que o povo fez com brilhantismo; sair ás ruas. Se mobilizar de maneira organizada e revolucionária.

A direita não parou nesse carnaval. Não tendo força política para sair as ruas, se intensificaram todas as maquinações para colocar na prisão do ex-presidente Lula, passando por cima de suas cláusulas pétreas a possibilidade de colocar uma pessoa na prisão sem houver a possibilidade de que seja provada a sua inocência. Por isso queremos fazer um chamado. Nesse carnaval se provou que a direita pode ser derrotada, visto que, não tem apoio popular, e que se devidamente enfrentada, será derrotada e esmagada pela mobilização popular.

Com toda a garra, e com toda a vontade de lutar. E queria chamar você que está assistindo a participar dos comitês de luta contra o golpe e a participar da colagem de cartazes contra a prisão de Lula, de fundamental importância para a direita golpista. E vamos também realizar uma grande ocupação em São Bernardo contra a prisão do ex-presidente Lula e contra todos os golpistas. Vamos juntos.”

Se inscreva em nosso canal da causa operária TV a COTV no Youtube e seja um dos já mais de 18 mil inscritos que estão fortalecendo a luta por uma TV que fique 24 horas no ar e combata o monopólio da imprensa capitalista, imperialista e golpista que há décadas domina os meios de comunicação do nosso país. O programa Colunistas ao vivo do dia vai ao ar todos os dias ao 12:00 sempre com um colunista debatendo um assunto de relacionado á política que aconteceu durante a semana.