Menu da Rede

Cria corvos que te arrancarão os olhos

É preciso lutar pelo armamento do povo negro

Redação do DCO

Juliano Lopes

Recentemente, entidades do movimento negro assinaram uma nota pública na qual é criticada a postura do governo golpista de Jair Bolsonaro no tocante à legalização do porte de armas de fogo no Brasil.
A nota, que foi entregue à Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), organismo ligado à Organização dos Estados Americanos (OEA), pretende demonstrar que o armamento proposto por Bolsonaro implica no aumento de mortes da juventude, e que servirá para o aumento do genocídio do povo negro. 

A posição das direções do movimento negro contra o armamento já é relativamente tradicional. Antes mesmo da discussão apresentada pelo governo golpista, um setor majoritário na direção do movimento negro já se colocava contra o armamento da população, sob a mesma justificativa apresentada na nota citada acima. 

Primeiro é preciso dizer que a burguesia, os fascistas, os racistas e o Estado estão, todos, armados, e já faz bastante tempo. O Estatuto do Desarmamento só serviu para retirar as armas de um pequeno setor da população, mas outros setores, como os latifundiários, possuem armas há décadas, legais ou ilegais, para eles tanto faz, posto que controlam, também, o próprio Estado. 

Desde sua existência, a burguesia se armou para controlar a revolta dos explorados. Por isso a ilegalidade das armas no Brasil. É daí que surgem tantas polícias no país, além da principal homicida do povo negro, a Polícia Militar.

O pobre, o trabalhador, o negro, nunca tiveram acesso legal às armas no Brasil porque isso seria extremamente perigoso para os donos do regime, especialmente em tempos de golpe de Estado, como este que o país vive. 

Os grupos de extrema-direita, também, estão armados. Estes em sua maioria são compostos por gente que já cerrou fileiras dentro de algum órgão de repressão estatal. O mesmo ocorre com os esquadrões da morte, espalhados pelo Brasil, e que atuam na limpeza social e racial a mando da burguesia racista. 

Todos eles possuem armas, independente das obrigações legais para fazê-lo. A lei, em último caso, só serve para o pobre. Para os ricos, toda proibição deve ser flexibilizada. E , para isso, controlam o Poder Judiciário, o Executivo, as polícias, enfim, todo o sistema de repressão. 

A morte de negros por arma de fogo é um resultado direto do regime de opressão social e racial que a burguesia golpista impôs contra o país. Não se trata de ter mais ou menos armas em circulação, a burguesia racista sempre conseguiu algum jeito para massacrar o negro.

O negro desarmado é o principal requisito para seu próprio aniquilamento. O Estado, sabendo que o negro está desarmado, o abate feito mosca, por isso os números, que só crescem, de homicídios causados pela polícia.

Bolsonaro quer agradar sua base social, somente, não pretende que o povo, o trabalhador tenha armas. Os decretos sobre o tema editados pelo governo golpista não dão acesso ao povo às armas, apenas cria facilidades para os que já possuem armas.

Witzel, governador do Rio de Janeiro, comandou os disparos efetuados, por helicóptero, contra a população das favelas. Uma ação abertamente fascista, para oprimir e executar o povo desarmado. Fez o que o que toda burguesia golpista quer fazer, ou seja, massacrar o povo covardemente. 

O direito democrático a ser exigido, diante dessa situação, é que o negro, o pobre, o trabalhador, possa se defender diante dos ataques desferidos, à altura, por todos os meios necessários, como afirmou Malcolm X, um dos representantes do movimento negro que defendia o armamento do oprimido para resistir à opressão.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.