Menu da Rede

Renato Farac

Renato Farac

Comitês de autodefesa

Nada de militares! Formar comitês de autodefesa indígenas

Indígenas Yanomami tem que formar comites de autodefesa para proteger suas terras e suas famílias dos ataques do latifúndio

Tempo de Leitura: 3 Minutos

Indígenas defendendo seus territórios – Foto: reprodução

Publicidade

Os indígenas Yanomamis estão sofrendo com os ataques do governo Jair Bolsonaro e da direita do estado de Roraima. As mineradoras e latifundiários da região, além das medidas de Bolsonaro para legalização do garimpo e ataque as terras indígenas, está incentivando e financiando a invasão de garimpeiros dentro da Terra Indígena Yanomami. A Terra Indígena Yanomami possui 9.419.108 hectares que possuem diversas riquezas cobiçadas pela direita, como ouro e terras férteis.

Desde a subida de maneira fraudulenta de Jair Bolsonaro a presidência da República, os ataques contra os indígenas se intensificaram e as invasões de suas terras se tornaram uma constante. Já são aproximadamente 25 mil garimpeiros dentro da área explorando de maneira aberta e sem nenhum controle, destruindo os recursos naturais e contaminando os rios com mercúrio, e também, levando doenças como o coronavírus a comunidades isoladas. Outra informação interessante é que o garimpo triplicou na área desde o golpe em 2016 contra Dilma Rousseff.

Nesse último período se intensificou a violência dos garimpeiros nas proximidades da aldeia Palimiú, com ataques de garimpeiros durante o dia e com armamento pesado. Vídeos mostram mulheres e crianças que estavam na beira do rio quando chegou os barcos de garimpeiros atirando e causando terror dentro da aldeia.

Os indígenas reagiram e conseguiram controlar a situação sem maiores danos para a comunidade e deixando garimpeiros feridos. Lideranças Yanomami relatam que dia 27 de abril ocorreu outra troca de tiros entre um grupo de Yanomami e oito garimpeiros, após os indígenas interceptarem uma carga de 990 litros de combustível que seriam usados nos acampamentos de garimpeiros.

As ações do garimpo ocorrem sem maiores preocupações. Nem sequer se escondem, sendo o vai e vem de helicópteros, aeronaves e barcos constantes para levar equipamentos, alimentação e o outro explorado dentro da terra indígena. Até show de cantores famosos da região ocorrem com propaganda e tudo dentro do garimpo. Ou seja, o governo sabe que ocorre o garimpo e não faz absolutamente nada, apenas fecha os olhos e incentiva a invasão dos garimpeiros.

Com a ação do garimpo e a violência contra os indígenas, o Ministério Público Federal (MPF) “ingressou na Justiça com pedido de liminar para que a União destaque, imediatamente, tropa policial e/ou militar para permanência ininterrupta, vinte e quatro horas por dia, na comunidade indígena Palimiú, na Terra Indígena Yanomami (TIY)”. Segundo o MPF, “as forças militares devem permanecer na comunidade até que seja implementado o plano emergencial determinado dentro da ACP e até que a União demonstre, no processo, a extrusão de todos os garimpos situados num raio de 100 km da comunidade”.

É um tremendo equívoco do MPF e o envio das forças armadas somente irá piorar a situação para os indígenas. E vamos procurar mostrar aqui que as Forças Armadas vão incentivar o garimpo em vez de combatê-los. Recentemente o governo Bolsonaro implantou a Operação Verde Brasil para “combater” o desmatamento e as queimadas na Amazônia, aplicando a lei de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) na região e colocando os órgãos como Ibama e ICMBio sob controle dos militares, e coordenados pelo vice presidente General Mourão.

O governo federal retirou os órgãos ambientais que tinham certa competência profissional (técnica) para realizar as fiscalizações e colocou as forças repressivas que, na prática, já mostraram sua ineficiência no que diz respeito à fiscalização para preservação ambiental. Evidenciam que o real objetivo dessa ação é reprimir a população que vive nesses territórios como os indígenas, pequenos produtores e sem terras e, além disso, acobertar os crimes promovidos pelo latifúndio.

Nesse período foram registrados as maiores taxas de desmatamento e queimadas dos últimos anos e os militares esconderam os culpados.

Colocar as forças armadas é um enorme erro e a repressão contra os indígenas irá aumentar muito. É preciso formar comitês de autodefesa dos indígenas, formados pelos próprios indígenas para defender suas terras da direita e do latifúndio.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Populares na Rede
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTV

70 ANOS DA REVOLUÇÃO CHINESA - COM RUI COSTA PIMENTA (CURSO COMPLETO)

286 Visualizações 4 horas Atrás

Watch Now

Send this to a friend