Menu da Rede

Antônio Carlos Silva

Dia de luta é nas ruas

1º de Maio sitiado

Não bastasse ter enfrentado a pandemia sozinho, o povo precisa enfrentar suas próprias lideranças, além da própria direita

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Esta será a primeira vez, salvo engano meu, que a direita resolve ela mesma fazer “atos” de 1º de Maio. Em São Paulo, após um conluio entre Guilherme Boulos, a direita e João Doria, o ato dos golpistas será… na Avenida Paulista (!).

E como se chegou a essa barbaridade? Simples: fizeram uma reunião, ainda no início de 2020, para definir quando a esquerda (o povo) poderia sair às ruas e quando a direita (os patrões) poderia sair. Chegou-se, inicialmente, à alternância da avenida. Em seguida, outra decisão determinou que quem protocolar o pedido antes, ganha a avenida requisitada. A direita correu lá e pediu, ainda em março, a avenida paulista no dia 1º de Maio. 

Àquela altura, a direita foi varrida da Paulista através das torcidas organizadas de futebol, que prometeram retornar sempre para fazer esse serviço e protestar contra as condições sociais do povo. A direita apanhou legal. Daí, o governo de São Paulo chama Boulos para “conversar”, mandar os atos para a boulolândia (Largo da Batata) e abandonar a Paulista. Nessa tramóia ajudou um dos pupilos de Boulos, Danilo Pássaro, candidato a vereador em 2020, não eleito. Candidato pelo PSOL, mas antes conhecido pelo nome fantasia “Somos Democracia”.

Claro que este acordo impôs uma multa generalizada para organizações de esquerda, todas elas. Multas milionárias, para partidos, sindicatos, associações e até para o militante ou ativista isolado. Uma verdadeira ditadura assinada por Boulos, Doria e os coronéis de São Paulo.

Obviamente ninguém fica sabendo na hora dessas decisões e reuniões pornográficas, que ocorrem quase que secretamente nos porões do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Aqueles justamente que querem tirar os direitos do povo trabalhador, que se esforçaram para dar o golpe de Estado, odeiam pobres e o povo de conjunto, são eles que irão se “manifestar” no 1º de Maio, na Paulista.

A esquerda, a começar por Guilherme Boulos, colabora sempre que possível para fazer valer os interesses dos golpistas. Capituladores a todo momento, agora entregaram as ruas para a direita em troca de atos virtuais, que não passam de uma chanchada cheia de demagogia. Tem ato de 1º de Maio até no dia 31 de abril, um dia antes, virtual, às vésperas! Tem ato, virtual, com a presença de FHC, o maior vampiro vivo nacional, e tem até carreata que não anima um único ser vivo, mesmo os que possuem carros. Enfim, é um deboche contra o povo, que morre aos milhares por dia, pela fome, pelo desemprego, pelo COVID-19.

Não bastasse ter enfrentado a pandemia sozinho, o povo precisa enfrentar suas próprias lideranças, além, é claro, enfrentar a direita, dentro e fora do Estado, que quer matar o povo de fome. E diante disso tudo, diante do 1º de Maio, data histórica de luta do povo, a esquerda abandona as ruas e entrega tudo para os coronéis da PM/SP e seus sócios, a direita golpista.

O Partido da Causa Operária convoca todos para o ato da praça da Sé, local também tradicional de luta do povo. Ato que deve levantar a bandeira de que as ruas são do povo, não da direita. A direita tem toda a imprensa a seu favor, os capitalistas, a opressão e o golpe de Estado. 

Por isso é preciso se manifestar, protestar contra o atual estado de coisas, contra a direita assassina do povo, contra os órgãos de segurança pública, que só servem para pisar no povo, e contra a esquerda entreguista, que vai para o conforto virtual enquanto o povo é esmagado. Todos ao 1º de Maio, na praça da Sé, São Paulo!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.