Dia 14, todos à Curitiba
Anular a Lava Jato e libertar Lula e todos os presos políticos
É preciso apoiar e participar do primeiro ato nacional pela anulação da fraudulenta operação de perseguição ao ex-presidente e a toda esquerda
lula-metalurgicos-sp-1538426254 (1)
Dia 14, todos à Curitiba
Anular a Lava Jato e libertar Lula e todos os presos políticos
É preciso apoiar e participar do primeiro ato nacional pela anulação da fraudulenta operação de perseguição ao ex-presidente e a toda esquerda
Só a mobilização popular pode libertar Lula e derrotar a direita
lula-metalurgicos-sp-1538426254 (1)
Só a mobilização popular pode libertar Lula e derrotar a direita

O ex-presidente Lula está preso em Curitiba desde abril de 2018. São mais de 510 dias. Preso político da Lava Jato, foi condenado sem provas pelo ex-juiz Sérgio Moro, ministro golpista da Justiça do governo ilegítimo de Jair Bolsonaro. Foram processos fraudulentos que os vazamentos comprovaram que fazem parte de uma operação criminosa de perseguição aos adversários políticos do regime golpista, que está destruindo o País e cassando os direitos democráticos de todo o povo.

Lula é um prisioneiro da direita golpista, perseguido político por causa de seu papel de liderança entre os trabalhadores e a esquerda brasileira.

Contra a criminosa operação Lava Jato, pela anulação de suas condenações, pela libertação de Lula e de todos os presos políticos, dia 14 de setembro será um dia de mobilização, com um ato nacional em Curitiba, em frente à carceragem da Polícia Federal,

A questão da prisão política de Lula é um ponto central na luta dos trabalhadores contra a direita golpista. Sua prisão, bem como a perseguição a outros dirigentes do PT, o maior partido do País, e à toda esquerda, representam a política da direita golpista de cassar todo tipo de representação política dos trabalhadores, para impor – como vem fazendo – um brutal retrocesso nas condições de vida da maioria do povo brasileiro com “reformas”, recorde de desemprego, privatizações, destruição da educação, saúde públicas e tudo mais que diga respeito ao povo brasileiros.

Já ficou provado que a liberdade de Lula, bem como todas as reivindicações fundamentais dos explorados brasileiros, não podem ser atendidas pela “boa vontade” das instituições do regime golpista, como o Judiciário e o Congresso Nacional, totalmente dominados pelos donos do golpe de Estado.

A crise do governo Bolsonaro e de todo o regime se aprofunda e a direita precisa manter Lula preso porque sua libertação acrescentaria um elemento imprevisível à crise. Enquanto a direita golpista procura conter a polarização no país, a libertação do ex-presidente poderia levar a uma polarização mais intensa, ameaçando a estabilidade do governo e do próprio regime político, abrindo caminho para que os explorados derrotem a ofensiva da direita golpista e avancem no sentido de conquistar suas reivindicações.

Ao lado da luta pelo “Fora Bolsonaro e todos os golpistas”, a palavra-de-ordem Liberdade para Lula! dá uma perspectiva de superação da crise da política nacional pela esquerda. Uma mobilização pela libertação de Lula tem a possibilidade de colocar milhões em movimento, colocar o movimento de luta dos trabalhadores e da juventude na ofensiva.

Por tudo isso, é preciso mobilizar em todo o País para defender a liberdade de Lula, fortalecer os mutirões de coletas de assinaturas, nas ruas, nos bairros, locais de trabalho, moradia e estudo e organizar atos e caravanas para ir a Curitiba dia 14/09, participar do primeiro ato nacional pela anulação da Lava Jato e pela liberdade de Lula.

Vamos todos, dia 14, nos vemos em Curitiba!