HAMBURGUER_1
SHARE

Genocídio de Ivan Duque

Colômbia, um estado assassino: 600 pessoas assassinadas em Cali

É preciso abrir o olho, pois com o governo Bolsonaro avançando contra a população brasileira, o Brasil pode vir a ser a Colômbia de amanhã.

Tempo de Leitura: 2 Minutos

O Bolsonaro colombiano. – Foto: Reprodução.

Publicidade

Um grupo de homens armados assassinou cinco jovens no bairro Llano Grande, na cidade de Cali, capital do departamento de Valle del Cauca, no sudoeste da Colômbia, informaram as autoridades locais na noite de terça-feira. De acordo com estatísticas do Ministério da Segurança e Justiça, 596 assassinatos foram registradas em Cali até agora neste ano.

O prefeito de Cali, Jorge Iván Ospina, escreveu em sua conta no Twitter que “infelizmente acaba de ocorrer um massacre, cinco eram os mortos, alguns menores, no bairro Llano Verde. Estamos indo para o local”.

Num tweet subsequente, Ospina diz que “é muito doloroso viver estes momentos na nossa Cali, cinco jovens assassinados entre os 14 e os 18 anos, eram amigos, do bairro Llano Verde, dizem-nos os seus familiares que saíram cedo. Encontrados às 20h50. ”

Este acontecimento é mais uma manifestaçao concreta da ditadura do governo fascista colombiano, trata-se de um estado policial em que a maioria dos mortos e dos crimes tem dedo do Estado no meio, de policiais, militares, paramilitares, milícias fascistas. Por exemplo, são centenas de camponeses, indígenas e defensores de direitos humanos assassinados este ano, bem como o número de ex-guerrilheiros das FARC só aumenta.

As medidas repressivas em relação ao combate à pandemia de covid19, que está matando a população de fome, os despejos realizados mesmo neste período, a crescente repressão estatal contra a população e pobre e toda a perseguição contra as lideranças populares e também contra a violência policial também contra a população pobre e negra, etc. Todos estes fatores caracterizam o governo de extrema-direita de Ivan Duque.

Desde a assinatura do acordo de paz com as FARC em 2016, 242 lideranças indígenas foram mortas pelo governo de direita da Colômbia.Segundo o Instituto de Estudos para o Desenvolvimento e a Paz (Indepaz), 47 líderes e defensores dos direitos humanos indígenas foram assassinados em 2020 e outros 84 em 2019.

A Colômbia é uma ditadura em que o povo está sendo cada vez mais esmagado. É preciso denunciar e abrir o olho, pois com o governo Bolsonaro avançando contra a população brasileira, não é difícil imaginar que com o aprofundamento da crise, o Brasil pode vir a se tornar a Colômbia de amanhã.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Mais Lidas
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTT

Trótski: vida e obra | Curso completo (35ª Universidade de Férias do PCO)

676 Visualizações 12 horas Atrás

Watch Now

Send this to a friend