América Latina
A ditadura colombiana, totalmente subserviente aos Estados Unidos, extraditará aos EUA mais um ex-guerrilheiro preso no país após o acordo de paz de 2016
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
farc bandeira
Bandeira das FARC |

Da redação – Alfredo Molina Cutiva, ex-guerrilheiro das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), que havia deixado a guerrilha e se dedicado ao comércio, será extraditado aos Estados Unidos. Molina foi preso por um suposto envolvimento no tráfico de drogas, em uma ação da Colômbia em conjunto com a Drug Enforcement Administration (DEA), dos EUA.

Molina também foi acusado de um atentado com bomba em 2003. O tratado de paz assinado erroneamente pelas FARC em 2016, garantiria a anistia aos ex-combatentes, o que de fato não aconteceu, com o país perseguindo os ex-guerrilheiros.

A Colômbia mantêm um pacto de extradição criminoso com os EUA, enviando seus próprios cidadãos para um país estrangeiro que não deveria ter nenhuma ligação com a Colômbia nesses casos. Isso só demonstra a subserviência da ditadura colombiana para com os Estados Unidos.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas