Colômbia: indígenas denunciam repressão e perseguição por parte de paramilitares

Símbolos-indígenas-colombianos-y-su-significado1
Bogotá, 6 mar (Prensa Latina) – A Organização Nacional Indígena da Colômbia (ONIC) convocou as autoridades nacionais e regionais a garantir o direito à vida dos povos nativos que vivem hoje confinados pelos confrontos armados em seus territórios.
Segundo a ONIC, as comunidades dos povos indígenas Embera Katío, Embera Dóbida, Senú e Wounaan, da região do Baixo Atrato, se encontram em situação de confinamento devido a ações de grupos à margem da lei nessa região do noroeste colombiano.

O grupo explicou que cerca de 170 famílias Embera e 46 da comunidade do Povo Antioquia, da Reserva Indígena Salaki Pabarandó, correm grave risco devido à presença de grupos armados que disputam o controle territorial, convertido em um corredor para o Panamá.

Os representantes dos povos originários denunciaram que seus territórios ancestrais estão militarizados e sob permanente violação do Direito Internacional Humanitário.

A ONIC recordou que em novembro do ano passado várias comunidades indígenas se mobilizaram e vieram a esta capital para informar o governo da vulnerabilidade em que se encontram, mas, disse, não receberam do Estado uma resposta efetiva a suas necessidades.

Pedimos à comunidade internacional que monitore a situação de confinamento, ameaças, militarização da vida e dificuldade no livre trânsito para a realização de atividades próprias que sofrem as comunidades em seus territórios, acrescenta a mensagem dos indígenas colombianos.

As comunidades nativas consideram também que deve ser reativada a mesa de negociação entre o governo de Iván Duque e a guerrilha Exército de Libertação Nacional, ‘pois nos ajudará a avançar a uma paz estável e duradoura para o país e os povos indígenas’.

Pediram, também, que a força pública abandone suas comunidades para propiciar o fim dos confrontos.

Finalmente, a ONIC exigiu que sejam aceleradas as medidas de proteção a seus líderes com o objetivo de garantir a sobrevivência dos povos indígenas da Colômbia.