Compra de votos e assassinatos
Senador, ex-prefeito de Bogotá e ex-membro da guerrilha, Gustavo Petro, denuncia a fraude do regime político na Colômbia sob comando de Iván Duque e da extrema direita imperialista
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Mike Pence,Juan Guaido,Ivan Duque
Iván Duque (centro), Juan Guaidó (esquerda) sob ordens de Mike Pence, vice-presidente dos EUA. | Foto por: Martin Mejia/AP.

O senador Gustavo Petro, ex-candidato à presidência nas eleições de 2018 e ex-prefeito de Bogotá, chamou o Iván Duque de presidente ilegítimo e que não reconhece sua autoridade, nem a de seu vice, em debate virtual realizado neste domingo (06) com o senador Gustavo Bolívar e com o ex-candidato à prefeitura de Bogotá Holman Morris.

Petro, afirmou que as eleições de junho de 2018 foram vencidas por Duque, graças à compra de votos e à ação de milícias da extrema direita que assassinaram, e o continuam fazendo, diversas lideranças populares. Afirmou:

“A máfia apareceu e, com seu dinheiro manchado com o sangue dos líderes sociais, comprou um e outro em massa” e ainda “Duque venceu apenas com fraude e as evidências estão nos novos áudios que seu amigo, o procurador geral [Francisco] Francisco Barbosa, rapidamente procurou esconder”

Além de denunciar a compra de votos, Petro e outros setores da esquerda, denunciam inúmeras irregularidades nas eleições como a falta de auditoria no software que realizou a contagem dos votos.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas