Cloro alemão e bombas inglesas: veja com o que foi feito ataque químico na Síria

fascista
Até agora, a questão do suposto ataque químico realizado pelo governo sírio de Bashar al-Assad contra seu próprio povo ainda está muito confusa. Entretanto, a análise histórica e de conjuntura serviu para demonstrar que apenas se tratava de um pretexto do imperialismo para atacar o país. Ou se tratava de uma mentira descarada, ou haviam forjado um ataque químico nas regiões para colocar sob a culpa do regime sírio e justificar a invasão imperialista no país.Como era de se esperar, cada vez mais, com a investigação de órgãos russos, vem-se comprovando a tese de que o imperialismo participou diretamente do atatque químico. Recentemente, na rergião de Gouta, uma das regiões bombardeadas, foram encontrados recipientes contendo cloro alemão (um dos piores tipo de armas químicas) e grenadas fabricada em Salisbury, na Inglaterra. Isso serviu para apontar ainda mais a tese de que foi um ataque forjado pelo imperialismo para invadir o país, no qual há anos eles vêm tentando conquistar.
propagandas_dco 08
Ainda mais, isso revela o cinismo e a brutalidade política do imperialismo internacional. Entre as práticas tradicionais dos governos monopolistas estão: a corrupção; a sabotagem; a tortura; além de muitas outras atrocidades. Não é de se ficar supreso que tenham de fato forjado um ataque químico contra o povo sírio para justificar o bombardeamento e a invasão do país pelas suas forças militares. São esses mesmos que estão financiando o golpe no Brasil, e portanto isso deve servir de alerta para todos aqueles que acreditam que não se pode chegar ainda mais perto do fundo do poço.