Siga o DCO nas redes sociais

Ciro Gomes quer ser o carcereiro de Lula

Diante da situação periclitante em que vivemos, debaixo de um golpe de Estado devastador, qual seria a posição de um líder de esquerda diante da perseguição descarada contra Lula, o PT e os movimentos sociais? Fazer campanha pelo fim da perseguição, denunciar o golpe e dar um mínimo de apoio aos envolvidos nessa trama golpista parecem ser algumas das posições possíveis. Pois Ciro Gomes, que é vendido com um representante de “esquerda”, faz justamente o contrário.

Diante da eminência de uma prisão de Lula, o “Cirão da massa” faz coro com a direita e pede que Lula seja jogado aos leões, e que o PT aceite logo uma política de assimilar o golpe e escolher outro candidato para concorrer em uma frente ampla, de preferência com o próprio cearense encabeçando a chapa.

O PT como um todo também é alvo dos ataques do PDTista, dizendo que o partido mantém a população “refém” de sua política eleitoral e concluindo que a sigla irá “afundar sozinha”. As declarações foram dadas durante um evento especial do jornal Folha de S. Paulo.

Ou seja, não existe nada de esquerda no pré-candidato Ciro Gomes. A sua política é totalmente alinhada com a direita imperialista, e consiste em deixar que a maior liderança popular do país seja presa, e o país siga entregue na mão dos golpistas.