Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
O governador Aécio Neves se reuniu, nesta terça-feira (17/11), no Palácio das Mangabeiras, com o deputado federal Ciro Gomes (PSB/SP).

Fotos: Omar Freire/Imprensa MG
|

O candidato abutre Ciro Gomes, que vem sendo defendido com unhas e dentes por setores da esquerda nacional, como o PCdoB, deu mais uma demonstração de que sua candidatura veio para enterrar a luta contra o golpe.

Segundo Ciro Gomes, o PSDB, partido de maior confiança do imperialismo, seria um partido “progressista”. Embora isso cause espanto devido ao nível de absurdo, esse tipo de discurso já vem sendo repetido por Ciro Gomes há muito tempo.

Ciro Gomes nunca escondeu que é averso à polarização política – ele é um político de “conciliação”. Ou seja, Gomes prefere que os trabalhadores nunca lutem pelos seus direitos e participem do regime político sempre de uma maneira passiva. Por conta disso, Gomes sempre defendeu que o melhor para o Brasil não seria nem a direita, nem a esquerda, mas o centro. Afinal, tanto no PT quanto no PSDB teriam “excelentes quadros”.

A declaração de Ciro Gomes mostra mais uma vez que sua candidatura não tem nada a ver com a luta contra o golpe. Elogiar o PSDB neste momento é o mesmo que algemar os trabalhadores e entregá-los para que a direita os torture. Por isso, a única política séria para derrotar o golpe é aquela que passa pela mobilização revolucionária dos trabalhadores: criar comitês de luta contra o golpe e exigir a liberdade do ex-presidente Lula.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas