Ciro Gomes é de direita e colaborador do bolsonarismo

images (1) (1)

Da redação – O atual líder do PDT, Ciro Gomes, vem se mostrando um elemento cada vez mais direitista da política nacional. Ao contrário do que tenta mostrar com sua usual demagogia política, Ciro não é nem de longe de esquerda, mas vem se mostrando um grande aliado político dos golpistas ao atacar o ex-presidente Lula e toda a militância que se dispõe a lutar contra o Golpe de Estado no Brasil.

Durante a Bienal da UNE Ciro atacou mais uma vez a militância de esquerda adotando o bordão cunhado por seu irmão, Cid Gomes, afirmando: “o Lula está preso, babaca”. A política de Ciro Gomes se alinha com a da direita bolsonarista que deseja manter o líder petista preso e demover a militância de lutar pela sua liberdade.

O fato é que as declarações e atitudes de Ciro impulsionam a direita na medida em que esse discurso é proferido como sendo algo de esquerda, e isso mostra o extremo oportunismo que norteia a atuação política do parlamentar do PDT. É preciso destacar que Lula é um preso política do regime golpista e da extrema-direita, e que sua prisão ilegal deve ser derrubada pelos movimentos populares através da mobilização popular, e que as declarações de Ciro são um obstáculo para o desenvolvimento dessa luta.

Durante as eleições Ciro Gomes tentou se colocar como alternativa à esquerda do PT e um opositor radical de Bolsonaro, mas agora mostra que está totalmente disposto a fazer coro com a direita raivosa e fascista que mantém o ex-presidente na prisão. A demagogia de Ciro foi responsável por semear a confusão política em um amplo setor da militância política que agora consegue perceber com clareza a real intenção do ex-presidenciável: ser um aliado do bolsonarismo integrado ao regime golpista sob a forma de um elemento esquerdista.

A prisão ilegal de Lula é um dos pontos mais importantes da situação política no Brasil, e a luta pela sua imediata libertação deve ser o fio condutor da luta contra o Golpe de Estado. Para tanto é preciso denunciar e combater todos os elementos que, se apresentando sob o rótulo de “esquerda”, tentam desmobilizar a militância e frear essa luta.

A intenção de Ciro, e do conjunto da direção do PDT, é a de formar um campo sem o PT e que se apresente como oposição formal ao regime, quando na verdade estão intimamente ligados aos setores de direita que deram o Golpe no Brasil e pretendem aprofundar os ataques à classe trabalhadora.

É preciso destruir todas as ilusões que haviam com relação a Ciro Gomes e o PDT e deixar claro o que ele realmente é: um cavalo de Troia da direita para atacar a esquerda. A luta contra o Golpe no Brasil passa necessariamente pela luta contra a prisão de Lula que deve ser defendido dos ataques da direita!