Siga o DCO nas redes sociais

Ciro Gomes defende crimes da Lava Jato e diz que “Lula não é inocente”
Brazil's former national integration minister Ciro Gomes gestures during the launching of his pre-candidacy for Brazil's presidential election for the Democratic Labour party, at the National Congress, in Brasilia
Ciro Gomes defende crimes da Lava Jato e diz que “Lula não é inocente”
Brazil's former national integration minister Ciro Gomes gestures during the launching of his pre-candidacy for Brazil's presidential election for the Democratic Labour party, at the National Congress, in Brasilia

Ciro Gomes foi à Jovem Pan para atacar o ex-presidente Lula mais uma vez. Dessa vez foi a um lugar propício para isso, uma rádio reacionária conhecida pelo apelido de Jovem Klan (referência à Ku Klux Klan). O ex-candidato abutre foi na manhã desta terça-feira (25) participar de um programa, e respondeu a perguntas sobre Lula e a Lava Jato, entre outros temas.

A certa altura, perguntaram a Ciro se Lula é um “preso político”. De sua forma característica, Ciro deu voltas antes de responder. Mas finalmente acabou afirmando o seguinte: “se tem um brasileiro que sabe que o Lula não é inocente sou eu”. Depois de assistir à Lava Jato durante anos armando uma condenação contra Lula no caso do Triplex, sem jamais conseguir apresentar provas, Ciro aparece dizendo que “Lula não é inocente”. “Condenou” Lula sem provas da mesma forma que Moro condenou.

Isso em pleno momento em que os vazamentos do The Intercept Brasil demonstraram o caráter criminoso da operação montada contra Lula dentro da Lava Jato. Em vez de denunciar a arbitrariedade de todo esse processo, Ciro Gomes correu em defesa da operação: “estamos falando de 123 picaretas de alto coturno presos pela Lava Jato. Estamos falando de Geddel Vieira de Lima, Eduardo Cunha, Antônio Palocci, réu confesso”.

É interessante apreciar essas declarações de Ciro Gomes na comparação com o que ele dizia antes das eleições, quando procurava conseguir para si votos que seriam do PT. Naquele momento, antes de Lula ser preso, Ciro Gomes dizia que sequestraria o Lula para levá-lo para uma embaixada antes que ele fosse preso. Agora, Ciro aparece dizendo que “Lula não é inocente” e defende as “realizações” da operação fraudulenta da Lava Jato.

Essa é mais uma evidência, de um elenco exaustivo de provas sobre isso, de que Ciro Gomes é um político da direita, que procura confundir a esquerda apresentando-se como candidato mais à esquerda no espectro político. A defesa da Lava Jato em um momento como esse é mais uma confirmação de seu caráter direitista.