Cinismo: golpistas dos Correios privatizam a empresa, dizendo que não vão privatizar

gilberto kassab e temer

Gilberto Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações anunciou em audiência da Câmara de Deputados que o lucro (mais de 600 milhões) dos Correios em 2017, pode tirar a empresa da pauta da privatização.

Apesar do movimento sindical dos Correios anunciar essa declaração do golpista como um progresso, o que acontece na prática é outra coisa.

Em primeiro lugar, já não foi mais possível aos golpistas esconder que a ECT dá lucro, e por isso é cobiçada pelos grandes capitalistas para que se faça rápida sua privatização.

O cínico e golpista Kassab, quando prefeito de São Paulo privatizou até as creches, e nos Correios está promovendo um processo acelerado de destruição da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos), com a destruição dos direitos dos trabalhadores, fechamento de agências e incêndios suspeitos.

Só nessa semana, vazou a informação de que a direção golpista da ECT fez uma reunião no final de janeiro, aonde deliberaram  o fechamento de no mínimo 500 agências e a demissão de 5.300 trabalhadores.

É um desmonte consciente  dos Correios, pois as agências são lucrativas e estão abandonando o espaço comercial de grandes capitais para liberar o aumento da lucratividade as agências franquiadas, que já é um processo de privatização dos Correios.

As demissões, em todo processo de privatização, é condição si no qua non, para efetivar esses processos, por isso o discurso do ministro golpista Gilberto Kassab não vale nenhuma confiança dos trabalhadores.

Os trabalhadores dos Correios não devem abaixar “as  armas”, ou seja, os trabalhadores devem se manter em alerta e se mobilizar para lutar contra os golpistas, construindo comitês de luta contra o golpe nos Correios, para impedir a privatização dos Correios e por consequência as milhares de demissões previstas.