Pandemia
Nova pesquisa conduzida por pesquisadores de universidade alemã revela que o vírus da COVID-19 consegue acessar o sistema nervoso central dos pacientes
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Coronavirus around blood cells
Coronavírus | Foto: Reprodução

Um novo estudo analisou 43 cadáveres de várias idades que tiveram COVID-19 e os cientistas detectaram o SARS-CoV-2 no tecido cerebral em 53% desses pacientes. Esse resultado foi publicado na revista científica Lancet Neurology esta semana.

“Mostramos que o vírus ganha acesso ao tronco cerebral e fomos capazes de identificar a presença de proteínas virais em estruturas como os nervos cranianos em alguns pacientes”, afirma Markus Glatzel, coautor do estudo, ao portal MedPage Today.

“Não vimos alterações neuropatológicas mais graves em pacientes com altas cargas virais em comparação com aqueles sem a presença de vírus, mas a reação imunológica ao vírus no cérebro, que começamos a definir neste estudo, está lá”, comenta Glatzel.

“Isso nos faz pensar que a reação neuroimune pode ser um fator-chave para explicar alguns dos sintomas neurológicos vistos em pacientes com COVID-19″, acrescenta o pesquisador.

A pesquisa analisou o tecido cerebral de pessoas que morreram em hospitais, lares de idosos ou em casa com COVID-19 de 13 de março a 24 de abril de 2020. Os pacientes tinham entre 51 e 94 anos. De acordo com a equipe de cientistas, este é o estudo mais abrangente com descobertas neuropatológicos em pacientes que morreram de COVID-19.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas