Menu da Rede

Direita dita "civilizada"

“Científico” Aécio defende proibição da Sputnik por Bolsonaro

A campanha da imprensa, da direita golpista, contra a vacina russa segue a mesma linha da politica de Bolsonaro, de capachos do imperialismo

Tempo de Leitura: 4 Minutos

Aécio Neves, presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara – Foto: Cristiano Mariz/VEJA

Publicidade

No dia 26 de abril, a Anvisa (Agência Nacional e Vigilância Sanitária) vetou a importação emergencial da Sputnik V, vacina desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, de Moscou, em parceria com o RDIF (Fundo Russo de Investimento Direto). A questão levantou uma série de polêmicas em relação ao suposto parecer técnico declarado pela Agência brasileira para a proibição da importação do imunizante. Representantes do Fundo de Investimento Direto da Rússia, responsáveis por financiar o desenvolvimento da vacina, acusaram a Anvisa de ser antiprofissional, de ter sido alvo de pressão política internacional e de divulgar, segundo eles, informações falsas sobre o imunizante.

A Anvisa que neste momento é controlada por pessoas indicadas diretamente pelo presidente fraudulento Bolsonaro, apesar de declarar que não há questões “ideológicas” para impedir a importação da Sputnik V, fica clara a interferência do imperialismo nesse veto. A proibição se deu sob pressão do governo norte americano, visto que Bolsonaro é um verdadeiro capacho não só dos Estados Unidos como de todo imperialismo de conjunto. Atualmente os imunizantes se tornaram uma verdadeira guerra politica e comercial, de interesses puramente econômicos restritos. Como não poderia deixar de ser, o governo norte americano usa seu poder de controle sobre o governo brasileiro para vender as vacinas que estão sendo fabricadas por suas empresas em seu país, caso da Pfizer por exemplo. 

Apesar de todo seu capachismo, Bolsonaro não é o único responsável por não aprovar a vacina russa. Durante todo o período após a decisão negativa da Anvisa, a imprensa golpista, venal, que trabalha diretamente defendendo os interesses imperialistas no Brasil, também saiu a campo para defender a suposta decisão técnica da Agência de Vigilância Sanitária. Neste domingo (9) o Centrão, aquele setor dito “cientifico”, “antibolsonaro” adotou a mesma politica de subserviência ao imperialismo em prol do genocídio, que vem sendo orquestrado pelos grandes monopólios, contra a população dos países atrasados, que é a do governo federal e de toda burguesia internacional.

Aécio Neves (PSDB-MG), atual presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara, realizou uma reunião com representantes da embaixada da Rússia, e afirmou concordar com a decisão de barrar a utilização da vacina russa, Sputnik V no Brasil. Segundo o golpista a sua decisão não se baseia em questões “políticas ou ideológicas”, assim como declarou apoio a decisão da Anvisa. “Saí da reunião convencido de que estão zelando pela eficácia da vacina”, disse Aécio à Folha de São Paulo. Portanto a culpa das mais 420 mil mortes no Brasil decorrentes da Covid-19, que cresce cada dia mais, também é culpa dessa direita dita “civilizada” que sabota todos os dias a população do país.

A Sputnik V já é distribuída em mais de 60 países no mundo inteiro, com uma população total de 3 bilhões de pessoas. A eficácia do imunizante russo em vários estudos é superior a 90%, e seu valor por dose é bem menor do que outros laboratórios farmacêuticos como a vacina da Pfizer (americana) por exemplo. Com a decisão da Anvisa cerca de 75 milhões de doses deixarão de entrar no Brasil, sendo 37 milhões de governadores do Norte e Nordeste, 28 milhões dos governantes do Centro-Oeste e outras 10 milhões do governo federal. Na semana passada a Rússia anunciou uma nova versão da Sputnik, que ainda será testada e que exige somente uma dose do imunizante. Aqueles que dizem defender a ciência, se fossem coerentes, deveriam defender o uso da vacina russa.

Mas os “cientistas”, como os bandidos políticos do PSDB de João Doria e Aécio Neves, demonstram estarem coadunados com Bolsonaro em vários aspectos. O principal deles, a servidão ao imperialismo. Por isso não passa de uma farsa a “oposição” que fazem ao governo. São, igualmente, responsáveis pelo genocídio do povo brasileiro.

Por outro lado, a Pfizer, de quem o governo brasileiro diz ter comprado 100 milhões de dose, informou que não poderá apresentar informações detalhadas sobre o processo de produção e controle de qualidade do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) principal insumo para produção da vacina, além do mais os insumos para armazenamento e logística são bem mais complicados. Deixando claro que se trata de um jogo politico e econômico e que quem vai pagar a conta é o povo brasileiro, a Anvisa concedeu o registro definitivo para a Pfizer. Inclusive na última sexta-feira (7), a farmacêutica americana já inflacionou o preço das vacinas em 20%, desde o primeiro contrato com o Brasil, resultando em um valor total de compra R$ 1 bilhão superior. Ou seja, após o Brasil rejeitar a compra da vacina Russa Sputnik, o imperialismo está pretendendo ganhar muito dinheiro nas costas dos brasileiros.

Enquanto milhares de brasileiros morrem por dia, a Anvisa segue controlada de fora do país pelos interesses econômicos de grandes monopólios. A campanha da imprensa, e da direita golpista contra a vacina a russa segue a mesma toada. Não é só um plano de Bolsonaro beneficiar os grandes laboratórios e o imperialismo, mas de toda burguesia nacional vassala. A medida tomada pela Anvisa de boicote à Sputnik V é um verdadeiro absurdo sem base na realidade, não há denúncias de que a vacina tenha dado algum tipo de problema. Diante da crise pandêmica e da real falta de vacinas no Brasil, e a monopolização dos imunizantes pelos países imperialistas, garantir as vacinas russas deveria ser obrigação urgente de qualquer governo minimamente decente.

Visto a situação de dependência e subordinação de todo o setor da direita golpista, incluindo a extrema direita, aos países imperialistas, o povo brasileiro não tem escolha, a não ser sair as ruas, para por abaixo o regime de conjunto que tomou de assalto o poder no Brasil, para assim restabelecer a soberania nacional, e conseguir barrar a catástrofe de morte, fome e miséria que assola o país desde o golpe de Estado de 2016. Quebrar as patentes e vacinar toda a população! Fora Bolsonaro e todos os golpistas!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Populares na Rede
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTV

70 ANOS DA REVOLUÇÃO CHINESA - COM RUI COSTA PIMENTA (CURSO COMPLETO)

342 Visualizações 5 horas Atrás

Watch Now

Send this to a friend