Ciclovia: Haddad é perseguido pelos golpistas e vira réu

haddad

Da redação – A perseguição ao Partido dos Trabalhadores continua avançando em meio ao golpe. Agora, como a burguesia não poderia deixar de atacar a chapa de Lula nas eleições, a Justiça de São Paulo aceitou uma ação de improbidade administrativa proposta pelo golpista Ministério Público contra o candidato a vice-presidente pelo PT e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e a denúncia, pasmem, por irregularidade na construção de trecho de ciclovia na capital paulista.

Outras três pessoas, além de Haddad e a empresa que construiu a ciclovia se tornaram rés.

Nelson Sampaio e Marcelo Milani, ambos promotores, apontaram “diversas irregularidades nas obras de implantação das ciclovias do município de São Paulo, denominada ‘Operação Urbana Consorciada Faria Lima’ e apresentando no inquérito civil alguns documentos que acusam violações das normas do direito público na implementação do trecho de ciclovia Ceagesp-Ibirapuera, com extensão de 12,4 quilômetros.

A assessoria de Fernando Haddad afirmou em nota que o próprio juiz cita as medidas tomadas pelo ex-prefeito, pela Controladoria Geral do Município, e isso afastaria qualquer tipo de irregularidade. A nota se utiliza também do fato de que o juiz se utilizando da argumentação de que, ao criar a Controladoria, dava sinais de que não tinha qualquer intenção ilegal.

Como o PCO vem denunciando sistematicamente, a esquerda deve ocupar as ruas através de suas organizações, pois, essa perseguição está se espalhando contra diversas lideranças, e, após a prisão da maior delas – Lula – os golpistas se sentem livres para criar investigações sem provas para prender trabalhadores. Se os golpistas condenaram Lula, podem condenar Haddad sem provas, num processo fraudulento, e isso, mostra que precisamos derrotar o golpe nas ruas pela força das massas.