Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Crédito: Fernando Pereira/Secom  A cidade de São Paulo alcançou nesta quinta-feira (23) a marca de 100 quilômetros de ciclovias implementados desde junho de 2014, quando teve início o projeto SP 400km, com a entrega de mais 8,2 quilômetros de vias segregadas para bicicletas no Jardim Helena, na zona leste da capital. O percurso se soma a um trecho de 3,7 quilômetros, em funcionamento na região desde o último dia 12. O prefeito Fernando Haddad acompanhou a entrega do novo trecho.
|

Da redação – A perseguição ao Partido dos Trabalhadores continua avançando em meio ao golpe. Agora, como a burguesia não poderia deixar de atacar a chapa de Lula nas eleições, a Justiça de São Paulo aceitou uma ação de improbidade administrativa proposta pelo golpista Ministério Público contra o candidato a vice-presidente pelo PT e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e a denúncia, pasmem, por irregularidade na construção de trecho de ciclovia na capital paulista.

Outras três pessoas, além de Haddad e a empresa que construiu a ciclovia se tornaram rés.

Nelson Sampaio e Marcelo Milani, ambos promotores, apontaram “diversas irregularidades nas obras de implantação das ciclovias do município de São Paulo, denominada ‘Operação Urbana Consorciada Faria Lima’ e apresentando no inquérito civil alguns documentos que acusam violações das normas do direito público na implementação do trecho de ciclovia Ceagesp-Ibirapuera, com extensão de 12,4 quilômetros.

A assessoria de Fernando Haddad afirmou em nota que o próprio juiz cita as medidas tomadas pelo ex-prefeito, pela Controladoria Geral do Município, e isso afastaria qualquer tipo de irregularidade. A nota se utiliza também do fato de que o juiz se utilizando da argumentação de que, ao criar a Controladoria, dava sinais de que não tinha qualquer intenção ilegal.

Como o PCO vem denunciando sistematicamente, a esquerda deve ocupar as ruas através de suas organizações, pois, essa perseguição está se espalhando contra diversas lideranças, e, após a prisão da maior delas – Lula – os golpistas se sentem livres para criar investigações sem provas para prender trabalhadores. Se os golpistas condenaram Lula, podem condenar Haddad sem provas, num processo fraudulento, e isso, mostra que precisamos derrotar o golpe nas ruas pela força das massas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas