Crise mundial do capitalismo
O relatório destaca a derrocada de 13,2% em relação ao trimestre anterior, com maior impacto em serviços pessoais, construção, comércio e transporte.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
pinera (1) (1)
Piñera, o capacho dos EUA | Foto: reprodução

O Banco Central do Chile confirmou nesta terça-feira (18) a pior queda do Produto Interno Bruto (PIB) desde a crise de 1982, de acordo com seu “Relatório de Contas Nacionais” correspondente ao segundo trimestre de 2020 (abril-junho).

O país está vivendo uma contração recorde de 14,1% no trimestre referido, e, com exceção da mineração, serviços financeiros e administração pública, as atividades de todos os ramos produtivos apresentaram quedas.

O relatório destaca a derrocada de 13,2% em relação ao trimestre anterior, com maior impacto em serviços pessoais, construção, comércio e transporte. Além desses números, outros indicadores se inserem na conjuntura econômica que mostram retração. Ademais, o investimento, plano em que segundo a entidade liderada por Mario Marcel, a formação bruta de capital fixo contraiu 15,1 por cento.

Este é mais um resultado da política neoliberal e da crise mundial do capitalismo.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas