Pandemia avança rapidamente
Após crise na divulgação de dados pelo ministério da saúde Chilena, o número de infectados e de mortes é corrigido e mostra a grave situação no país.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
piñera e manalich
Sebastián Piñera (à esquerda) e Jaime Mañalich (centro). | Imagem: reprodução.

O ministério da saúde do Chile informou a ocorrência de 5.143 novos casos de infectados pela COVID-19 de domingo (14) para esta segunda. O país vem mantendo uma das taxas de infecção per capta por 100 mil habitantes mais altas do continente e vem mantendo nos últimos dias números semelhantes de novos infectados.

No último final de semana foram registradas somente 19 mortes, ante os números em torno de 200 mortes por dia, registrados nos dias anteriores. Segundo o próprio atual ministro da saúde, Enrique Paris, o baixo número deste final de semana (19) se deve ao fato dos cartórios de Registro Civil não registrar mortes nos finais de semana.

A crise dos dados da COVID-19 ganharam especial atenção no Chile após a denúncia de que o governo de Sebastian Piñera estava divulgando dados incompletos, inclusive para a OMS. A crise levou à renúncia do ministro da saúde Jaime Mañalich no último sábado (13).

O Chile tem hoje 179.436 infectados, com 3.362 mortes, tendo a capital Santiago como a maior concentração de 75% dos casos.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas