Chile: General Pinochet roubou R$ 50 mi e família é condenada a devolver

pinochet

Recente escândalo envolvendo o generalAugusto Pinochet, antigo torturador fascista que controlou o Chile de 1973 – quando os militares deram um golpe no presidente Salvador Allende – até 1990, revelam a verdadeira face dos militares.

O ex-ditador foi acusado de roubar milhões de reais, tendo mais ou menos 125 contas secretas para receber este dinheiro. A Suprema Corte do Chile definiu que família de Pinochet, que atualmente está morto, deve devolver R$ 20 milhões e leiloar três veículos, estimando-se no total um valor de R$ 50 milhões.

Isso serve para demonstrar o caráter destes generais ligados ao imperialismo e, portanto, à direita neoliberal golpista. É importante dizer que o caso de Pinochet reflete toda uma situação dentro do alto escalão das Forças Armadas de outros países, como é o caso no Brasil. Aqui também, o alto comando das Forças Armadas mostram-se claramente ligados ao imperialismo, à direita, aos neoliberais e ao golpismo. Isto já ficou absolutamente comprovado. Como todos sabem, o período de ditadura militar no Brasil (1964-1985) foi um dos mais corruptos da história do país, não só através do desvio de verbas públicas mas também por meio de propinas que recebiam de seus patrões imperialistas para vender o Brasil à empresas estrangeiras.

Serve para demonstrar ainda mais a imbecilidade daqueles que pedem intervenção militar no País para “acabar com a corrupção”. Na verdade, esse mesmo discurso foi utilizado para favorecer o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, que colocou salafrários sangue-sugas no poder. Cada vez mais, fica óbvio que o discurso “contra a corrupção”, utilizado pela direita golpista (Como pelos generais que pressionaram no sentido da prisão de Lula, com o discurso “contra a impunidade”), é utilizado pelos principais e maiores corruptos que existem.