Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

O general Braga Netto, interventor no Estado do Rio de Janeiro deu entrevista essa semana que para promover o “trabalho” de segurança pública no Estado do Rio de Janeiro vai precisar de muita verba pública.

O general deparou com o Estado sucateado, apesar do Rio de Janeiro seguir o padrão dos governos capitalistas, que investem mais dinheiro em polícia do que em saúde e educação. No Rio de Janeiro há falta de efetivo repressivo, viaturas estragadas e salários atrasados, o que facilita a corrupção dentro da polícia.

Para usar o aparelho repressivo do Estado contra o povo, o general Braga Netto quer que o governo golpista de Temer libere verbas federais para reorganizar o aparelho repressivo do Estado.

Como capacho que é, o ministro golpista da Defesa, Raul Jungmann declarou, após a reivindicação do general interventor,  que o governo golpista vai fornecer as verbas que forem necessárias ao controle militar que as Forças Armadas precisarem para conter o povo fluminense.

Já a Rede golpista de informação, Rede Globo, maior entusiástica do golpe Militar no Rio de Janeiro anunciou no seu Jornal Nacional do dia 22 de fevereiro de que sem verbas públicas a intervenção militar no Rio de Janeiro não resolverá em nada a situação da “segurança” pública do Estado.

Devemos ressaltar que o Estado do Rio de janeiro vem dando calote há mais de dois anos nos salários dos servidores estaduais, parcelando a folha de pagamento e levando os trabalhadores a realizar diversas manifestações de rua para garantir a sua sobrevivência.

Até o governador Pezão, do golpista PMDB, chegou a reivindicar do governo Temer uma ajuda financeira para resolver suas dívidas com os servidores, o que foi rejeitado.

No entanto, agora que os golpistas precisam calar a voz dos morros, reprimir o povo que ameaça reagir contra o golpe e uma possível prisão do ex-presidente Lula, anuncia, que vão liberar dinheiro para que a “ordem” pública, ou seja, a repressão contra o povo seja garantida.

Com novas verbas federais ou emprego de recursos de outras áreas, serão milhões de reais entregues as Forças Armadas, e como sempre, sem prestação de contas, afinal, seguindo a mentalidade dos “coxinhas”, o dinheiro que os milicos usam não precisam ser justificado, já que os generais que vivem no país como reis são incorruptíveis.

É necessário uma ampla denúncia e a luta na rua contra o avanço da repressão, que se desenvolve no País no sentido  de uma nova ditadura militar contra o povo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas