Chega à Venezuela primeiro carregamento médico proveniente da China

Nicolás-Maduro-y-Xi-Jinping-se-reunirán-en-China-para-fortalecer-estratégicas
Caracas, 29 mar (Prensa Latina) O vice-presidente setorial de Economia da Venezuela, Tarek El Aissami, recebeu ontem um lote de 65 toneladas de insumos médicos para a rede ambulatorial proveniente da China, resultado do convênio de colaboração entre ambos países.
O carregamento, que inclui medicamentos para pacientes diabéticos, analgésicos e material cirúrgico, chegou à nação sul-americana como parte dos acordos estabelecidos entre Caracas e Beijing.

‘A partir de hoje, vamos estar de maneira permanente recebendo insumos médicos e todo o apoio técnico em matéria de saúde que demanda nosso povo’, assegurou a respeito El Aissami no Aeroporto Simón Bolívar de Maiquetía, estado de Vargas.

O vice-presidente agradeceu à China e aos demais países que expressam sua solidariedade com a Venezuela, centro de debate, de luta e batalha pela soberania dos povos, acrescentou.

‘Garantiremos a todo custo os medicamentos que o povo necessite, como informou nosso presidente Nicolás Maduro, e também estamos vencendo o pretendido cerco e bloqueio empreendido pelos Estados Unidos’.

Nesse sentido, o alto funcionário denunciou a hostilidade financeira de Washington que obstaculiza a compra de medicamentos e alimentos ao Executivo sul-americano.

‘Estados Unidos bloqueou e roubou mais de 30 bilhões de dólares que são para nosso povo’, repudiou El Aissami.

Paralelamente, destacou que esta ponte aérea impulsionada com o denominado gigante asiático representa um investimento importante para todo o povo venezuelano.

‘A relação entre a República Popular da China e a República Bolivariana da Venezuela é do mais alto nível estratégico para ambos povos’, sublinhou.