Chacina de de Pau D’arco: STJ solta PMs assassinos de 10 trabalhadores rurais no Pará

chacina4

Da redação –  O Supremo Tribunal de Justiça (STJ), derrubou uma liminar do próprio STJ, que mantinha presos 15 policiais acusados de envolvimento na chacina de dez trabalhadores rurais em maio de 2017 na Fazenda Santa Lúcia, no Pará, e liberou os assassinos nesta quinta-feira (28).

PAU D’ARCO, PA, 25.05.2017: VIOLÊNCIA-PA – Peritos da Polícia Civil trabalham na fazenda Santa Lúcia, onde ação conjunta das polícias Militar e Civil do Pará terminou com dez pessoas mortas, em Pau d’Arco (PA). (Foto: Avener Prado/Folhapress)

O caso que ficou conhecido como Chacina de Pau D’Arco, município do Sudeste do Pará, revela que no país tomado pelos golpistas, os milicianos da polícia não ficam presos sem provas, como Lula ou Dirceu, mas, são todos soltos para continuar a matança. A imprensa golpista coloca a situação de forma cínica, colocando a situação como se fossem “responder em liberdade”, o que já está mais do que evidente, o esquadrão da morte não vai responder a nada.

Vale frisar que os policiais são acusados de crimes graves de homicídio qualificado consumado, homicídio tentado qualificado, crime de tortura, associação criminosa e fraude processual mas tudo isso não mantém a quadrilha na cadeia. Aqui não vemos a situação da prisão mantida por conta do “suspeito” colocar em risco as investigações, a instrução criminal e a ordem pública, já que, como são assassinos profissionais, colocam em risco a vida dos sem-terra da região, sindicalistas e trabalhadores diversos.

Esse absurdo reafirma a necessidade de aumentar o número de Comitês de Auto-defesa da população contra os golpistas, pois esses bandos de verdadeiros matadores de aluguel, milicianos, policiais e o próprio exército, estão para servir os interesses da burguesia contra o povo.