Censura: quadro é retirado de exposição por mostrar tucano em uma orgia

tucano

A direita golpista novamente mostrou seu horror pela arte e sua adoração pela ignorância e o obscurantismo. Dessa vez, a “vítima” foi um quadro exposto na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP).

A quadro “Luxúria” de Euzébio de Assis Ribeiro Pinto mostra corpos humanos, nus, com cabeças de animais em uma orgia, um deles é o corpo de uma mulher com a cabeça de um tucano. A participação do tucano na orgia foi o motivo para a retirada sumária do quadro da exposição. O tucano, símbolo do PSDB, poderia gerar “comentários” e certo desconforto entre os representantes do PSDB, partido do governador eleito João Doria.

Nunca é demais lembrar que nas vésperas do segundo turno das eleições ao governo de São Paulo um vídeo que mostrava João Doria (ele nega e diz ser montagem) em uma orgia com pelo menos cinco mulheres vazou nas redes sociais. Essa coincidência certamente deve ter irritado a ala tucana de João Doria.

Inaugurada no último dia 27 de novembro, a exposição “Olhar 2018” teve o apoio de um deputado do próprio PSDB, Hélio Nishimoto, que admitiu que a obra não tem cunho político e que a decisão da retirada teria sido da própria curadoria.

A direita golpista é inimiga da arte e da cultura e está disposta a destruir qualquer manifestação artística espontânea.