EUA
Crise de falta de comida no principal país imperialista do mundo evidencia o estado terminal do capitalismo
hunger_USA
Voluntários de um banco de alimentos em Davis, Califórnia. | Foto: Max Whittaker, NYT.
hunger_USA
Voluntários de um banco de alimentos em Davis, Califórnia. | Foto: Max Whittaker, NYT.

A situação da fome nos Estados Unidos, principal país imperialista do mundo, é impressionante. O Censo dos EUA divulgou dados dos meses de outubro e novembro que mostram um grande aumento no número de pessoas que dizem não ter acesso a comida.

No país mais rico do mundo, 26 milhões de pessoas adultas passam fome, de acordo com as pesquisas do Censo. Segundo o jornal The Washington Post, um em cada oito americanos não tinha alimentos suficientes na semana passada (22/11/2020). Nas famílias com crianças o número sobre para um em cada seis adultos.

Os negros são o grupo social que mais sentem os efeitos da fome, cerca de 22% das casas afro-americanas passam fome, quase o dobro da média nacional e 2,5 vezes a taxa das casas de brancos.

Relacionadas
Send this to a friend