Menu da Rede

As ruas cobertas de vermelho em todo o País

Eleições no Peru

Castillo venceu?

O imperialismo teria recuado no continente por causa do resultado eleitoral no Peru ? Consiguirá Castillo governar ?

Pedro Castillo, novo presidente eleito do Peru – Foto: reprodução

Publicidade

Pedro Castillo se elegeu no Peru com 50,2% dos votos contra os 49,8% de Keiko Fujimori. Foi uma eleição muito acirrada que repetiu, em menor escala, a bizarrice estadunidense, durando quase uma semana para contabilizar todos os resultados. Logo após os resultados ficarem empacados, a distância entre os dois começou a diminuir e a prole fujimorista logo começou a alcançar o candidato da esquerda. Quando ficou mais ou menos evidente que não seria suficiente para dar a vitória para a direita, Keiko Fujimori começou a acusar de fraude as eleições. Castillo venceu nas urnas, mas em que medida esse resultado será suficiente para os trabalhadores peruanos ainda não sabemos.

A direita está pedindo recontagem dos votos, e com uma margem tão apertada, seria muito difícil imaginar que o resultado pode ser revertido? É um cenário possível, uma vez que fica claro que a burguesia já fraudou as eleições – Castillo deveria ter ganho com maior facilidade. O imperialismo deu um série de golpes no continente, derrubou regimes e colocou a extrema-direita no poder, não será de mãos beijadas que deixará de exercer a mais completa manipulação dos regimes locais. Castillo venceu, sim, mas não quer dizer que esse resultado permanecerá o mesmo, ou que conseguirá governar. É uma equação simples, sem uma força contrária ao imperialismo, sem uma resistência, não tem porque o imperialismo ceder espaço e se retirar da política. Caso não haja uma mobilização de massas no Peru torna o governo da esquerda extremamente frágil.

Atualmente o país já está sendo controlado pela direita. O congresso, por exemplo, já se articula para impedir Castillo de governar. Sua eleição foi graças às massas populares que o apoiaram, e sua permanência dependerá do apoio nas mesmas. O presidente da esquerda nacionalista deve apoiar nelas para que possa ter um governo popular e garantir a governabilidade e mesmo impedir um Golpe de Estado.

Na Bolívia em 2019, mesmo com a vitória nas urnas, Evo Morales foi deposto por um Golpe Militar de extrema-direita. Mesmo que seu partido, o MAS, um partido conglomerado de elementos pequeno-burgueses e operários, vencendo as eleições subsequentes, não foi capaz de reverter completamente o Golpe dado em Evo, e não fez absolutamente nada com os militares que orquestraram o golpe, nesse sentido é um governo de mãos atadas, tutelado e permitido pela direita que apenas espera uma nova oportunidade para reverter a situação.

Uma coisa que ficou clara durante as eleições no Peru é que a burguesia e o imperialismo estiveram o tempo todo com Keiko, portanto é de se esperar que a resposta à derrota eleitoral deve ser enérgica, aos moldes que vimos no Brasil contra Dilma.

Outra coisa que depõe contra Castillo é sua postura demasiado conservadora. O atual presidente se declarou contra o aborto, a reestatização da empresas e outras pautas à esquerda quando foi indagado durante o período eleitoral. Certamente deve-se considerar que o imenso apoio popular que teve durante as eleições vai pesar no momento de traçar um plano de governo, porém não se pode ignorar que é um candidato pequeno-burguês, logo sujeito a ser influenciado pela burguesia, foi o que o levou a acenar para a esquerda diversas vezes na esperança de um acordo com a burguesia para poder governar sem muitos problemas.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.