Casos de racismo no futebol só podem ser combatidos pela organização dos negros

khk

Na última quinta-feira (12), na partida entre Rosario Central e São Paulo na Argentina, aconteceu mais um caso de racismo nos estádios de futebol, desta vez por parte da torcida do Rosário Central, que em diferentes momentos da partida disparou ofensas de característica racista contra os jogadores brasileiros.

A diretoria do São Paulo se analisou as imagens e vídeos feitos dos torcedores que fizeram as ofensas, para que se apure e tome a decisão acerca do caso. O problema dos casos de racismo no futebol, de toda maneira é algo a se repudiar e não aceitar, mas de que forma alguma será resolvido por meio de punição ou quaisquer outros meios que recorram a fins jurídicos, de censura ou de repressão.

Esse problema será resolvido com a organização dos negros. Não é um problema que está colocado dentro apenas desta esfera. Assim como já foi assinalado diversas vezes acerca da questão do negro nas mais variadas situações, em nenhuma hipótese pedir por repressão ou por mais leis rigorosas irá solucionar o problema do racismo ou de forma alguma impedir que casos como esse continuem a acontecer.

A ação deve partir dos próprios negros, com sua organização, para fazer frente ao racismo, dentro ou fora das quatro linhas, com ou sem o uso da violência, sendo essa a maneira mais eficaz ao se tratar da questão.