Pandemia
O país tem atualmente uma média de cerca de 200 mil infecções por dia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
eua
Vítima por COVD-19 nos Estados Unidos | Foto: Reprodução

Os Estados Unidos registraram um recorde de 2.249 mortes por Covid-19 na semana passada e um aumento significativo nos casos dessa doença, informou hoje o New York Times. O número de mortes quebrou a alta anterior de 2.232, registrada em abril por período semelhante.

Do início da pandemia até a manhã desta terça-feira, foram mais de 15 milhões de casos, além de 283 mil mortes por essa doença causada pelo coronavírus SARS-CoV-2.

O país tem atualmente uma média de cerca de 200.000 infecções por dia, de acordo com dados compilados pelo Times.

Esses registros ocorrem em um momento em que os Estados Unidos experimentam um aumento das doenças nos meses de inverno, época em que os especialistas alertaram que o clima mais frio forçaria mais pessoas a ficar em casa, onde o vírus se espalha com mais facilidade.

No entanto, como aponta o Times, a maioria dos condados mais atingidos está agora no meio-oeste, ao contrário das grandes áreas urbanas que foram o foco quando o vírus atingiu o pico em abril.

Este aumento no número de pacientes com Covid-19 também ocorre no contexto dos feriados de Natal e Ano Novo, um período para o qual os especialistas previram um aumento em toda a nação do norte.

Na semana passada, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças alertaram contra as viagens de Natal em meio a temores de que reuniões familiares pudessem espalhar ainda mais o patógeno.

Alertas semelhantes foram emitidos no Dia de Ação de Graças, comemorado na quarta quinta-feira de novembro, para evitar transferências em massa de cidadãos, mas muitos americanos os desobedeceram, e as taxas de viagens na quarta-feira antes do feriado atingiram seus níveis mais altos desde Março.

Enquanto isso, a força-tarefa da Casa Branca sobre o novo coronavírus alertou os estados que o crescimento adicional de casos após o feriado de Ação de Graças poderia sobrecarregar o sistema de saúde e comprometer o atendimento ao paciente.

Por outro lado, o governador do estado da Califórnia, Gavin Newsom, emitiu uma ordem nesta segunda-feira que obriga grande parte dos moradores a fecharem seus negócios e ficarem em casa, após um recorde de 30 mil novos casos de Covid-19 naquela demarcação.

A medida adotada para enfrentar a grave crise de saúde afetou mais de 23 milhões de pessoas e foi ativada em áreas onde menos de 15% dos leitos das unidades de terapia intensiva estão disponíveis.

O pedido, que vigorará por pelo menos três semanas, proíbe reuniões privadas de qualquer porte, fecha todas as operações de varejo e infraestrutura crítica e exige o uso de máscaras e manutenção do distanciamento físico.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas