Menu da Rede

Biden, o pior inimigo dos imigrantes

Pena de morte

Caso Lázaro: um circo para justificar a tortura e o assassinato

Direita aproveita caso Lázaro para ampliar a campanha fascista de defesa da repressão contra os direitos democráticos

Policiais celebram mais um ato macabro das forças de repressão – Foto: Reprodução

Após vários dias de perseguição e cobertura exclusiva de imprensa golpista, o agora famoso Lázaro Barbosa foi, inicialmente, preso e, em seguida, executado pelas forças de repressão do estado do Goiás.

O assassinato ocorreu na última segunda-feira, dia 28 de junho, e teve algumas cenas vazadas para a imprensa, especialmente a comemoração dos policiais diante do cadáver cheio de balas e a chegada do corpo do rapaz no hospital.

A direita vibrou a cada momento e fazia uma campanha para que o suposto criminoso fosse detido logo pela polícia. A campanha foi tão grande que inúmeros recursos do Estado foram utilizados para a perseguição de Lázaro, acusado de ter assassinado uma família em Ceilândia, Distrito Federal. 

Perfis psicológicos foram elaborados, conhecidos, parentes e familiares falaram das características sociais e psicológicas de Lázaro, policiais foram ouvidos e, finalmente, na manhã de segunda, Ronaldo Caiado, fascista e um dos principais representantes do latifúndio do centro-oeste, declarou que Lázaro havia sido preso.

Nos celulares chegavam as imagens de um rapaz totalmente perfurado de balas e com claros sinais de tortura, e, com o passar do tempo, a imprensa afirmava que ele foi morto na operação. Em seguida, o bom e velho depoimento dos policiais envolvidos na caçada, afirmando que Lázaro havia disparado e resistido à prisão, por isso foi assassinado. 

A dita troca de tiros é a principal mentira contada pelos policiais em ações que terminam em morte de civis. É uma rotina macabra, famosa, que chama atenção pelo fato de ser apresentada até hoje como justificativa, quando todos sabem que não há troca de tiro alguma, que, quase sempre, é execução sumária.

É o que explica a quantidade de tiros que o cadáver ostenta nas fotos. Se fosse troca de tiros, poucos disparos teriam resolvido a situação. É difícil que uma pessoa com 15 tiros só no peito continue a atirar, ou tenha qualquer sinal vital para qualquer tipo de reação. 

No começo da divulgação, dava para suspeitar que nem o Lázaro era, de fato, aquele que carregavam os policiais feito saco de lixo. E essa suspeita é fundamentada, pois outra prática policial é matar um e dizer que o defunto é outro. Já aconteceu várias vezes. 

Finalmente, toda a operação serviu para colocar lenha na fogueira da direita, que defende a pena de morte, “bandido bom é bandido morto”, a brutalidade policial. Mal se sabe as circunstâncias dos supostos crimes cometidos por Lázaro, mas o que importa é que ele foi executado.

É uma política deliberada de terror, fascista. 

Qualquer pessoa que tenha cometido um crime ou seja suspeita tem o direito de se defender, de um julgamento justo, de apresentar provas, recurso, defesa, enfim, o direito do devido processo legal. 

Mas para a polícia e a direita que a controla, tudo isso é letra morta, o que vale é a pena de morte ambulante, trajada com fardas, viaturas e armas termosensíveis e que a qualquer momento irá “cancelar um CPF”, como disse o presidente golpista Jair Bolsonaro, vibrando com a operação da polícia goiana.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.