Carteiros em Campinas estão fazendo o serviço que deveria ser feito por carteiros motorizados

carteiro

Devido o processo de privatização que os Correios estão enfiados, os golpistas que controlam a ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) não contrata funcionários e nem resolve os problemas de logística da entrega das encomendas – problemas estes que só vêm crescendo no país.

Pelo contrário, os golpistas estão fazendo um esforço para desmoralizar a entrega de correspondência na empresa, a fim da população ficar a favor de que o patrimônio do povo, os Correios, seja entregue aos capitalistas do mercado postal.

Por esse motivo, os carteiros do CDD (Centro de Distribuição Domiciliar) de Ponte Preta e Campinas, na cidade de Campinas, interior de São Paulo, estão fazendo o serviço que deveria ser feito pelos carteiros motorizados, motociclistas ou motoristas.

Os CDD’s estão deixando de lado a entrega de cartas, e colocando os carteiros para entregar somente encomendas e Sedex, obrigando os carteiros ficarem quase que o dia todo na rua fazendo entrega, quando a percorrida do carteiro pedestre não poderia ser maior que quatro horas de caminhada, devido o desgaste físico.

É o famoso cobertor de pobre, cobre uma parte do corpo, descobrindo a outra parte. Além de transformar a entrega de encomendas nos Correios, em um serviço de pior qualidade, já que o carteiro pedestre, com certeza fará menos entrega que os carteiros motorizados.

Os golpistas querem na verdade preparar a entrega desse filão do serviço dos Correios, para as grandes empresas de encomendas, como Fedex, UPS e DHL.

É necessário a formação de comitês de luta contra o golpe dentro dos Correios, a fim de conseguirmos barrar a destruição da maior empresa de Correios da América latina, uma empresa 100% do povo brasileiro.