Cármen Lúcia quer exército para proteger ministros que vão dar golpe contra a candidatura de Lula

carmen lucia

Da redação – Essa semana, os golpistas do judiciário, pressionados pela burguesia e pelo imperialismo, deram início a mais uma manobra para atacar Lula e sua candidatura à Presidência da República. Ao que tudo indica, e segundo declarações dos próprios juízes do Supremo Tribunal Federal (STF), os golpistas irão antecipar o julgamento do pedido de liberdade do ex-presidente Lula proposto pela defesa, de forma que pretendem também analisar a questão eleitoral antecipadamente para desmobilizar a campanha pela liberdade do líder petista que vem crescendo nos últimos meses.

Para dar sustentação para essa manobra golpista, e já prevendo a revolta popular que o julgamento irá provocar, caso seja tomada decisão desfavorável a Lula, o STF solicitou reforço da segurança entorno do tribunal. Sabendo que sua decisão será extremamente impopular, os golpistas do STF pretendem se cercar com as forças de repressão do Estado para evitar que a revolta popular pressione a sua decisão. De acordo com o que foi informado as entradas e saídas do STF pelo eixo Monumental permanecerão interditadas até a data a ser informada.

Além disso, cabe ressaltar que existe a possibilidade de uma intervenção das próprias forças armadas para fazer a segurança do tribunal. Isso porque o STF pode solicitar a intervenção do exército com a desculpa da segurança, assim como já foi feito anteriormente quando o golpista Michel Temer solicitou a ação das forças armadas para reprimir o ato contra reforma da previdência no ano passado.

A verdade é que os golpistas planejam dar um novo golpe no povo brasileiro e retirar definitivamente o candidato mais popular das eleições, o ex-presidente Lula. Para isso, desde já tentam intimidar a resistência popular ao golpe e se isolar da pressão popular que só aumenta. Por isso, é preciso mobilizar desde já entorno da campanha pela liberdade de Lula, pela derrota do Golpe de Estado e por uma greve geral que abale as bases do regime golpista no país. Não é possível deixar que os golpistas tentem intimidar ou desmobilizar o povo, é necessário responder ao golpe nas ruas através da rebelião popular!