Cármen Lúcia pode acionar o exército para reprimir a população

Screen Shot 2018-07-31 at 5.25.36 PM

Da redação – A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), a ministra Cármen Lúcia, poderá acionar o exército para reprimir a manifestação dos trabalhadores em defesa da liberdade e da candidatura do ex-presidente Lula, ato marcado para 15 de agosto, dia em que o Partido dos Trabalhadores (PT) irá pedir o registro de candidatura de Lula à Presidência da República.

Temendo possíveis ataques ao STF no dia da manifestação, a ministra pode recorrer a Michel Temer para que a situação não saia do controle golpista.

O Partido dos Trabalhadores, assim como a CUT e o próprio Lula, já perceberam que o golpe não será revertido via instituições, visto que elas estão dominadas pelos golpistas. A única maneira de tirar Lula da cadeia é promover a derrota dos golpistas por meio da mobilização popular nas ruas. Assim, fazemos um chamado a todas organizações democráticas e populares a lutar contra o golpe de Estado e pela liberdade de Lula no próximo dia 15 de agosto, em Brasília, em frente ao TSE.