Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
marighella
|

O filme Marighella, dirigido pelo ator Wagner Moura, que estreou nesta sexta-feira (15) no 69º Festival de Berlim, gerou polêmica nas redes sociais com os fascistóides bolsonaristas, demonstrando, mais uma vez a ignorância da extrema-direita pelo conhecimento da História do Brasil.

Os bolsonaristas publicaram em suas redes sociais, Facebook e Twitter, de que a escolha do ator Seu Jorge para interpretar Marighella foi um erro, já que o ator é negro e Marighella seria branco. Trata-se de uma inverdade com o objetivo de criar um ambiente de descrédito ao filme. Carlos Marighella foi militante pelo PCB, negro, saiu do partido para travar a luta armada contra o regime assassino da ditadura militar, fundando a Ação Libertadora Nacional (ALN) e foi assassinado pelas forças da ditadura em 1969.

Outra ação dos bolsonaristas foi a invasão coordenada desses robôs ao site IMDb, que abre para a votação sobre a qualidade do filme ao público, deixando a nota do filme em 2,5/10. Logo após, a página fascista Jornal da Cidade publica que o filme foi desmascarado pela péssima qualidade advinda da baixa nota no IMDb. Isso levou à administração do site fechar a votação pública e retirar o sistema de notas, porque perceberam o ataque histérico de 26 mil perfis novos de bolsonaristas no site.

É preciso levar em consideração de que a direita e a extrema-direita leva adiante uma política de destruição da cultura e do conhecimento histórico com o intuito de perseguir e censurar os opositores e no caso, calar toda a classe artística que denuncia o caráter assassino da ditadura de 1964, já que o presidente Jair Bolsonaro adora a ditadura, segundo ele a “revolução de 1964”, e em várias oportunidades teceu elogios ao coronel Ustra, torturador e assassino da ditadura militar.

Com o intuito de trazer maiores esclarecimentos do que foi o regime assassino da ditadura de 1964 no Brasil e o papel de Carlos Marighella e da classe operária na luta contra as forças repressivas da ditadura, a Causa Operária TV tem uma palestra ministrada pelo companheiro Rui Costa Pimenta que aborda esses fatos históricos a partir da perspectiva marxista:

Marighella e Carlos Lamarca e a resistência ao regime militar

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas